Tudo ou Nada!

Artigo exibido: 3478 vezes

Desejo ter o teu coração como o dei a ti,
Dá-me ao menos como te tenho dado o meu;
Para adquirir o teu, eu não dividi o meu,
Quando lá na rude cruz morri por ti,
Dei-me inteiro para libertar a ti.

Enquanto a dividir o coração estás,
Morto está se não pulsar sempre só pra mim,
Para ti o guardarás, ou inteiro me darás;
Dar-me uma parte só não poderás,
Sem cabeça, um corpo, que valor terá?

Pior é isto, pois o que me negas dar,
Aos inimigos meus estás a ofertar,
Pois não sendo apenas meu,
certamente que é teu;
eis a causa deste teu angustiar,
Minha vida dei, para a tua libertar.

Comprometido estás a Mim, somente a Mim,
Mas Satanás e o mundo querem usurpar,
Meus direitos e os pisar,
mesmo sob o meu olhar,
pensas tu poder me tapear assim?
Terei “nada” se não deres “tudo” a Mim.

Pra ter teu coração dei tudo, tudo a ti,
Tudo o que possuía por ele entreguei;
Se tenho que perder, Oh! Prefiro escolher,
Não ter parte dele e assim dizer a ti:
Guarda-o todo, ou dá-Mo inteiro a Mim!

Autor: Francis Quarles


Saiba mais...
Torna-me Um Cativo Senhor
Tudo ou Nada!
Um Pássaro na Gaiola