Aparecendo-lhes por Espaço de Quarenta Dias

Artigo exibido: 3270 vezes

At 1:3 – A estes também, depois de ter padecido, se apresentou vivo, com muitas provas incontestáveis, aparecendo-lhes por espaço de quarenta dias e falando das coisas concernentes ao Reino de Deus.

Essa espera de quarenta dias é a maior prova do terno cuidado de Cristo em relação a seu pequeno rebanho. Aquele que dera a vida por eles reluta em deixá-los. Apesar de o terem traído e duvidado dEle, não haviam enfraquecido nem esgotado seu amor. Ele permanece para cuidar deles outra vez, e mais outra, e ainda outra, como se estivesse voltando atrás para abençoá-los. Isso está de pleno acordo com sua vida de amor.

Em todos os lugares, vai ao encontro deles sem nenhuma insinuação de censura, sem fazer nenhuma referência ao amargo sofrimento, revelando-se aos discípulos com uma brandura e bênção indescritivelmente belas. Como partir, sem antes consolar o coração machucado de Madalena? Precisa ficar até que o pobre Pedro se arrisque a aproximar-se para obter a certeza do perdão. Precisa permanecer para reforçar a fé de Tomé.

Precisa demorar-se entre eles até fazê-los sentir que continua sendo o mesmo Jesus, amigo e irmão que sempre foi, cuidando deles no trabalho, observando-os com terna compaixão, inclinando-se para acender um fogo que sirva para aquecê-los e assar-lhes os peixes da refeição, e depois convidando-os a vir e comer.

Selecionado por Delcio Meireles


Saiba mais...
A Ofensa da Cruz
Aparecendo-lhes por Espaço de Quarenta Dias
Como em Adão, assim em Cristo
Do Monte da Transfiguração até o Gólgota
Getsêmani Conflito e Vitória
Nossas Inseguranças sobre Jesus
O Sacrifício da Cruz
O Senhor Nunca Fica Desanimado
Os Dois Lados da Verdade - Objetivo (Exterior) e Subjetiva (Interior)
Sete Cestos Cheios
Somente Cristo
Vendo Cristo no Evangelho
Vendo Cristo nos Problemas