O Mar já não Existe

Artigo exibido: 3544 vezes

“E o mar já não existe.” Apocalipse 21:1

Dificilmente poderíamos nos alegrar diante da ideia de perdermos o nosso velho e glorioso oceano: o novo céu e a nova terra não vão além da nossa imaginação, sendo assim, literalmente não deveria haver um grandioso e vasto oceano, com suas ondas reluzentes e suas costas cheias de conchas. O texto não deveria ser lido como uma metáfora, tingida com o preconceito da mente Oriental que considera universalmente o mar como algo dos tempos antigos?

Um mundo físico real sem um oceano é triste de imaginar, é como um anel de ferro sem a safira que o torna precioso. Deve haver um significado espiritual aqui. Na nova dispensação não haverá divisões - os oceanos separando as nações e mantendo os povos separados uns dos outros. Para João em Patmos as águas profundas eram como muros de uma prisão, prendendo-o de seus irmãos e de sua obra: não haverá esse tipo de barreira no novo mundo que virá.

Léguas de ondas rolando entre nós; muitos compatriotas que lembramos em nossas orações da noite, mas no mundo brilhante que estamos indo haverá uma comunhão inquebrável para todos da família redimida. E nesse sentido não haverá o oceano. O oceano é o símbolo da mudança, com seus fluxos e refluxos, sua suavidade vítrea e suas ondas montanhosas, seus murmúrios suaves e seus rugidos barulhentos, nunca mais serão o mesmo. Escravo dos ventos instáveis e da lua inconstante, sua instabilidade é notória.

Neste estado mortal nós temos muito dessas coisas, a terra é constante apenas em sua inconstância, mas no estado celestial toda mudança fúnebre será desconhecida, assim como todo o medo das tempestades que destroem nossa esperança e afoga a nossa alegria. A cada onda o mar de vidro resplandecerá com uma glória ininterrupta. Não haverá ruivos de tempestades ao longo das pacíficas costas do paraíso. Brevemente chegaremos a está terra feliz onde separações, mudanças, e tempestades terão fim! Jesus nos conduzirá até lá. Nós estamos nEle ou não? Está é a grande questão.

Autor: Charles Huddon Spurgeon


Saiba mais...
Entrada Triunfal
O Mar já não Existe