As primeiras coisas Vem primeiro

Artigo exibido: 3490 vezes

Texto base: Ap 2: 1 a 7

Basicamente temos duas palavras que resumem este texto: Ministério (Ex 35:19; II Cor 5:18; Ef 4:12) e Sacerdócio (Ex28:41, I Pe 2:5 e 9), o que vem primeiro? Como uma depende da outra?

Sacerdócio e Ministério são os 2 aspectos do serviço Cristão, todos os filhos de Deus são sacerdotes e ministros, como mostrados nas passagens acima, Enquanto o Sacerdócio é o serviço direto a Deus (Adoração, Contemplação, Ouvir e Falar com Ele) o Ministério é o serviço ao próximo (pregar o evangelho, assistência social, ajuda espiritual, psicológica e material).

Pano de Fundo: Jesus é revelado ao Apóstolo João, exilado na ilha de Patmos (pelo Imperador Domiciano, aprox 98dC), estando ele num domingo (dia do Senhor) a buscá-lo, tem um arrebatamento em espírito, e sua visão inicial é descrita em Ap 1:9,10

Jesus é visto por João no meio de 7 candeeiros (ou candelabros)

Peça de ouro batido, tinha 7 hastes, 1 central e 3 de cada lado, contém azeite e pavio, sua função é iluminar e na sua construção as 3 hastes de cada lado evidencia a haste central, representa a igreja, peça única, a obra de Cristo, Cristo como centro da igreja, luz do mundo, a igreja como agente de Cristo para iluminar o mundo cheia do Espírito Santo e que expressa seu caráter.

A igreja como Candeeiro ou Candelabro, não tem um fim em si mesma, não foi chamada para atrair pessoas para si mesma, mas para quem a ilumina, ou seja, para conduzir pessoas a CRISTO.

Aspectos Históricos:

Éfeso: Cidade da Ásia Menor (hoje Turquia) fundada em 1000 aC e subsistiu até 614 dC; foi reconstruída pelo Imperador Constantino (300) e depois parcialmente destruída por um terremoto em 614. Foi uma das principais cidades do Império Romano (onde contou um uma população de 400 a 500mil habitantes). Foi o berço da filosofia Greco-romana; tinha o templo de Ártemis (grego) ou Diana (romano) uma das 7 maravilhas do mundo antigo – deusa da fertilidade – combatida pela igreja Atos 18/19.

Significados da palavra Éfeso:

  1. Desejo ardente;
  2. Enfraquecimento, negligencia.

A Carta de Efésios, foi escrita pelo Apóstolo Paulo em 60dC, durante a sua prisão em Roma; a igreja foi formada pelo trabalho de Apólo, Priscila e Áquila, Paulo e depois João. A Carta mostra o grande desejo da igreja de Éfeso pelo Senhor; era como se os  efésios dissessem as palavras do Salmo 73:25: “A quem tenho eu no céu senão a ti? e na terra não há quem eu deseje além de ti.”

Introdução:

Este deve ser o desejo da igreja pelo Senhor: AMÁ-LO de todo o coração; ou seja, o Senhor era o primeiro amor dos irmãos em Éfeso, em outras palavras, Cristo era a prioridade da igreja em Éfeso.

No texto de Apo 2: 1 a 7, Jesus vem para esquadrinhar o coração da igreja, ou seja, revelar como as pessoas estavam agindo para com ELE. E dentre tantos sentimentos e atitudes exteriores nobres, descobre um sentimento perverso e que afronta a Sua vontade:

Vs 4: “Tenho contra ti que deixaste o teu primeiro amor” ou no texto grego: “tenho contra ti que o amor teu, o primeiro, abandonaste”

Este termo o primeiro amor, refere-se a prioridade e não ao tempo, ou seja, muitos cristãos falam dos dias da sua conversão como o “Primeiro Amor” de fato é, porém como prioridade, nestes dias Jesus Cristo ao entrar no coração da pessoa se tornou a prioridade dela, e assim Ele deseja ser para sempre nos nossos corações. Isso nos fala do Sacerdócio, ou seja, estar na presença de Deus e servindo-o.

O Grande problema de Éfeso foi de trocar a prioridade que deveria ser Amar a Cristo, sobre todas as coisas (Mat 22: 36 a 40 – “Amar a Deus sobre todas as coisas” – Sacerdócio / “E o próximo como a ti mesmo” - Ministério), para amar as coisas de Cristo. Stephen Kaung no seu livro: Vendo Cristo no NT (vol6) diz: “A igreja no final do 1º século, possuía: obras, labor, conhecimento, discernimento e não haviam desviado do ensino do Senhor Jesus todavia eles haviam perdido o seu primeiro amor”; a sua prioridade não era mais o noivo, e sim suas coisas, ou seja, mantinham seu ministério, porém sem o sacerdócio.

Falamos até aqui da igreja, porém como igreja são pessoas, o coletivo é influenciado por atitudes individuais, escolhas erradas que gradualmente nos levam para longe da vontade de Deus, permitindo que a fraqueza, apatia, negligência entrem e nos roube o sentimento de PRIORIDADE pelo nosso AMADO (Cântico dos Canticos – EU SOU do MEU AMADO e ELE É MEU).

Fica claro que Sacerdócio vêm antes de Ministério:

Aplicação:

 

Deixar o primeiro amor é abandonar o nosso Sacerdócio e Como deixamos o nosso primeiro e mais importante amor?

a. Quando passamos a valorizar o secundário e não o essencial e principal, perdemos o foco do que é de fato importante, negamos a oração de Jesus em João 17:21

b. Este fato nos leva ao orgulho próprio, passamos a valorizar as nossas idéias, nossas obras, nossas atitudes, a nossa razão – Prov 18:12 – Passamos a expressar atitudes mesquinhas, exclusivistas, egoístas, insatisfações, críticas excessivas, intolerância e finalmente demonstramos o fruto da carne (Gal 5:19-21)

Ilustração: “Quando se bloqueia a fonte de um rio, as populações ribeirinhas próximas da foz não perceberão o fato imediatamente. Enquanto a água flui, as margens permanecem verdes. Tudo continuará como a mesma ‘aparência’ durante algum tempo.” Até que os efeitos apareçam e a vida ceda espaço para a morte. (Comentário Biblico do NT – Jean Koechlin – pag. 48

1. O que não nos faz priorizar a Cristo? Quais os enganos?

As atitudes exteriores corretas

Nosso trabalho Cristão/Ministério

Nosso conhecimento bíblico

Nosso sofrimento

2. O que nos faz priorizar a Cristo? Ou, o que nos faz restabelecer o sacerdócio?

a. RECONHECENDO aquilo que não deveria ter o 1º lugar na minha vida “Lembra-te de onde caíste”!

1. Será que foi um novo emprego, o meu casamento, os meus filhos, minha faculdade/seminário?

2. Problemas familiares, financeiros, doenças, perdas?

3. Precisamos lembrar quando e como foi que caímos, precisamos da ajuda do Espírito Santo para isso. Porém não pára aí.

4. Meu próprio Ministério?

b. “ARREPENDE-TE” (grego, Metanóia) – mudança de atitude interna (180º)

1. ‘Eu estou errado’ é a atitude contrária do orgulho (‘Eu estou certo’), é quando abaixamos a guarda, cessamos com as justificativas, tiramos a culpa dos outros e nos vemos no centro do nosso problema – aí sim podemos nos ARREPENDER

2. Este é um pecado terrível, pois cessa o relacionamento com o Cabeça, precisamos buscar o perdão, e recebê-lo por fé.

c. “PRATÍCA AS PRIMEIRAS OBRAS”

1. Lembre-se do quanto o Senhor te cativou no inicio da sua caminhada

2. Lembre-se de como você se chegou até Ele

3. Lembre-se como Ele te recebeu

4. Lembre-se como você passou a sentir-se nELE

5. VOLTE para este sentimento, cultive este sentimento de gratidão e amor pelo Senhor que deu tudo para você.

6. ESTIMULE as pessoas ao seu redor a buscarem este mesmo sentimento

7. O Resultado serão OBRAS feitas a partir dELE e não SEM ELE! Será Sacerdócio primeiro e depois Ministério.

d. Qual o resultado prático de voltar a Cristo e tê-lo como prioridade absoluta em sua vida?

1. Fruto do Espírito (Gal 5:20 – 25) na sua vida pessoal

2. Famílias fortes

3. Igreja forte

4. Atrair pessoas a Cristo

5. Trazer a glória de Cristo para minha vida, família e igreja

6. Seu Sacerdócio trará a realidade e a presença de Cristo para o seu Ministério.


Saiba mais...
A Disciplina na Dificuldade
Andando em Trevas
As primeiras coisas Vem primeiro
Disciplina - Passageira e Prolongada