Estevão – A Comunhão do Espírito Santo

Artigo exibido: 4018 vezes

Em Atos 6:8, lemos que Estevão estava cheio de graça e poder, mas não somente isso, pois o versículo 10 nos diz que “não podiam resistir à sabedoria e ao Espírito, pelo qual ele falava”. Estevão era ministro da Palavra?  Sabemos que ele era judeu helenista, vindo de outro país, não de Israel. Os ministros da Palavra eram judeus hebraicos. Mas havia muitas sinagogas onde se falava a língua de Estevão, também havia muitas sinagogas onde falavam a língua de Paulo, e provavelmente Paulo ia até aqueles sinagogas para adorar.

Quem era Estevão? Tudo que sabemos é que ele apenas servia as mesas e era cheio do Espírito Santo. Quem era Saulo? Um grande erudito, um Rabino que fora treinado aos pés de Gamaliel, um homem que abraçou três mundos. Não há duvida que Saulo era cheio de sabedoria, um grande rabino, estava cheio da palavra do Antigo Testamento. Saulo provavelmente entrou naquela sinagoga onde Estevão estava e deve ter discutido com Estevão, mas a Bíblia diz: “E não podiam resistir à sabedoria e ao Espírito, pelo qual ele falava”.

Estevão tinha essa sabedoria porque o Espírito Santo é o Espírito de sabedoria. Ele não dependia de si mesmo, mas do Espírito Santo. Ainda que estivesse servindo as mesas, fazendo muitas coisas pequenas, até mesmo desprezíveis, mas estava cheio do Espírito Santo. Quando um homem está cheio do Espírito Santo, qualquer lugar lhe é agradável. A qualquer instante Estevão poderia ter uma comunhão maravilhosa com o Senhor, o Espírito Santo estava em seu espírito. Ele poderia adorar o Senhor em qualquer instante, quando lavava os pratos, poderia ter uma comunhão maravilhosa com o Senhor. Por causa daquela experiência maravilhosa, ele foi cheio do Espírito Santo e dependia dEle para que o Senhor pudesse realmente usá-lo.

As pessoas que estavam na sinagoga encheram-se de inveja e o acusaram. Mas Atos 6:15 diz: “Todos os que estavam assentados no Sinédrio, fitando os olhos em Estevão, viram o seu rosto como se fosse rosto de anjo”. Estevão estava no Sinédrio, estava sendo julgado, muitos o acusaram e queriam ouvir a sua defesa. Mas, antes de falar, sua face ficou como a face de um anjo. Não foi Lucas, o escritor de Atos, quem presenciou essa cena, mas Paulo. Lucas escreveu o livro de Atos, mas foi Paulo que lhe passou essas informações. Paulo ficou impressionado! Se aquele homem fosse um criminoso, se realmente queria destruir o templo, como pôde seu rosto tornar-se como rosto de um anjo? Ele estava na boca dos leões, seria rasgado em pedaços em poucas horas. Mas Estevão pregou sua mensagem com aquela face de anjo. “Homens de dura cerviz e incircuncisos de coração e ouvido, vós sempre resistis ao Espírito Santo; assim como fizeram vossos pais, também vós o fazeis” (At 7:51). “Ouvindo eles isto, enfureciam-se no seu coração e rilhavam os dentes contra ele” (At 7:54).

Esse foi um momento especial, mas, para Estevão, era seu estado normal. Aquele que está cheio do Espírito Santo pode tornar-se mártir, não precisara de mais nada. Estevão não precisou de um enchimento especial, ele já estava cheio do Espírito Santo; por causa disso, fitou os olhos no céu e viu a glória de Deus, e o Senhor Jesus a Sua direita. De acordo com a Palavra de Deus, de acordo com Pedro, o Senhor esta assentado à destra de Deus, como Estevão o viu em pé? Estevão tornou-se mártir, ele estava cheio do Espírito Santo, mas sendo transformado à imagem do Filho de Deus. Quando o Senhor descobre algo semelhante ao que aconteceu com Ele mesmo aqui na terra, Ele não pode ficar assentado, nosso Senhor levantou-se e deu as boas-vindas para Estevão. A maneira como Estevão orou quando foi martirizado faz lembrar o Senhor Jesus. Isso é resultado do Pentecostes.

Qual a sua impressão ao estudar o livro de Atos? É o vento impetuoso ou as línguas de fogo, ou o falar em línguas que lhe impressionam? Quando nosso Senhor viu alguém sobre a terra cheio do Espírito Santo, com a visão da glória de Deus, Ele não pode resistir, mas ficou em pé e deu as boas-vindas a Estevão. Se você quer ser cheio do Espírito Santo, prepare-se bem, pois ficará cheio de pedras. Muitas pessoas desejam ficar cheio do Espírito Santo, mas não querem estar cheios de pedras, elas querem o Espírito Santo sem cruz. O Espírito Santo sempre nos dá a cruz, e a cruz sempre nos leva de volta ao Espírito Santo. Foi isso o que aconteceu depois de Pentecostes. Estevão não era um dos Apóstolos, não era um dos ministros da Palavra, apenas servia as mesas, era apenas alguém que queria servir a Deus sem reclamação nem murmuração. Essa é a comunhão do Espírito Santo.

Autor: Christian Chen
Extraído do livro Andai no Espírito