Vendo Cristo no Evangelho

Artigo exibido: 4612 vezes

ROMANOS 1: 1-4; 1:16-17; 16:25-27

O Novo Testamento, assim como o Velho Testamento, é dividido em três partes. Primeiro, você tem os livros históricos, depois as cartas ou epístolas, e finalmente você tem o livro de Apocalipse. Os cinco livros históricos que são os quatro Evangelhos e o livro de Atos, é a história de nosso SENHOR JESUS. Eles nos dão o fato e a revelação de nosso SENHOR JESUS. Esses livros históricos são seguidos das epístolas e nos dão explicação desses fatos. Os livros históricos nos dão o exemplo, e as epístolas nos dão a interpretação. Contudo, quer seja o fato ou a explicação do fato, uma coisa é certa: É a revelação de JESUS CRISTO.

Vimos que nos livros históricos do Novo Testamento, há esta revelação de JESUS CRISTO. Se Ele é revelado em Sua própria Pessoa, em Seu corpo que Ele tomou sobre Si quando o Verbo se fez carne, ou através desse corpo coletivo que Ele tomou sobre Si depois de Sua morte, ressurreição e ascensão, não faz diferença. É o mesmo JESUS CRISTO! Quer no Seu corpo pessoal, ou em Seu corpo coletivo, Ele está sendo revelado a nós, e quão precioso Ele é.

A medida que vamos às cartas do Novo Testamento, a primeira que encontramos é a carta aos Romanos. De todos os escritos do apóstolo Paulo, esta é uma carta que trata de um assunto particular, que é o Evangelho. É a mais completa e mais sistemática dissertação desse tema, o Evangelho de DEUS. Bem no início dessa carta, Paulo diz que ele é servo de JESUS CRISTO, chamado para apóstolo, separado para o Evangelho de DEUS. Então sabemos que é do Evangelho que trata essa carta toda.

O que é o Evangelho? No capítulo 2 do Evangelho segundo Lucas, quando CRISTO nasceu em Belém, o anjo do SENHOR apareceu aos pastores no campo de Belém dizendo: 'Vos trago boa nova de grande alegria, que será para todo o povo; é que hoje vos nasceu na cidade de Davi, o Salvador que é CRISTO o SENHOR'. Esta é a realidade do Evangelho. A realidade do Evangelho é JESUS CRISTO, o SENHOR. E assim que o apóstolo Paulo começa a carta aos Romanos, ele restabelece esta realidade bem no início de sua carta. Ele disse: 'Sou separado para o Evangelho de DEUS... com respeito a Seu Filho, JESUS CRISTO, nosso SENHOR.'

Este Evangelho está relacionado ao Filho de DEUS, JESUS CRISTO, o nosso SENHOR. 'Separado para as boas novas de DEUS... com respeito a Seu Filho, JESUS CRISTO, nosso SENHOR.' Esta é a exposição e então, de acordo com a estrutura gramatical, você encontrará dois parêntesis ali. Um é: '(que Ele outrora prometeu por intermédio dos Seus profetas nas Sagradas Escrituras)'. Em outras palavras, este Evangelho não é um acidente. Foi prometido outrora pelos santos profetas nas Escrituras. Isto é para dizer que se você voltar ao Velho Testamento você descobre que esses profetas de antigamente professaram sobre este Evangelho. Não é algo que simplesmente aconteceu, mas é algo que vem sendo preparado por DEUS através dos séculos.

O segundo parêntesis é:'(segundo a carne veio da descendência de Davi, e foi poderosamente demonstrado Filho de DEUS, segundo o Espírito de Santidade, pela ressurreição dos mortos)'. Este Filho de DEUS, que é o Evangelho de DEUS, é por um lado da descendência de Davi. Ele veio para ser um homem, e ainda por outro lado, Ele provou ser Ele mesmo o Filho de DEUS pela ressurreição dos mortos. Ele é o Filho de DEUS! Então esse Evangelho de DEUS está relacionado ao SENHOR JESUS, que é tanto homem quanto DEUS. Ele tem humanidade e tem Divindade. Ele é o DEUS-Homem, e esse DEUS-Homem é o Evangelho de DEUS.

O Evangelho de DEUS é uma Pessoa! Creio que bem no início precisamos justamente sublinhar isso: O Evangelho de DEUS é uma Pessoa. Isto não é um ensino; não é uma doutrina; não é uma técnica; não é uma fórmula. É uma Pessoa -- O Filho de DEUS, JESUS CRISTO, nosso SENHOR. -- Isto é o Evangelho. Então isso simplesmente reafirma o que tivemos nos livros históricos, que o Evangelho é o SENHOR JESUS. Este é o fato.

O apóstolo Paulo quer explicar esse fato a nós. Na introdução ele disse: 'Não me envergonho do Evangelho, porque é o poder de DEUS para a salvação de todo aquele que crê.'

Não há diferença. O Evangelho é o poder de DEUS para salvar todos os que crêem; quer salvar você, seja judeu ou grego, o Evangelho é o poder de DEUS que salva o máximo. Se sabemos que este é o Evangelho, certamente nos gloriaremos dele. Não nos envergonharemos dele! Neste Evangelho, justiça de DEUS é revelada, e este Evangelho é baseado em princípio de fé em fé. DEUS preparou tudo no Evangelho e tudo o que precisamos fazer é crer, e se cremos, então a justiça de DEUS vem sobre nós.

Depois de Paulo introduzir o tema (versos 1-17), então ele começa a explicá-lo. Você pode olhar a carta aos Romanos como dividida em três partes. A primeira parte é do capítulo 1:18 ao final do capítulo 8. Esta é a provisão do Evangelho, o que o Evangelho proveu para nós. A segunda parte é do capítulo 9 ao capítulo 11. Este é o propósito e o plano do Evangelho. Qual é o propósito do Evangelho? Como ele é esboçado? Então finalmente a terceira parte do capítulo 12 ao 16, é o poder ou o produto do Evangelho. Como o poder do Evangelho se manifesta sobre a Terra? Qual é o produto do Evangelho? Então resumidamente podemos dizer que este é o modo do Evangelho estar sendo explicado, e quando o apóstolo Paulo explica o Evangelho, não importa o que ele diga, a figura ainda é o SENHOR JESUS CRISTO.

A PROVISÃO DO EVANGELHO
Antes de conhecermos o Evangelho, não sabemos nada sobre a justiça de DEUS, porque a justiça de DEUS é revelada no Evangelho. Sem o Evangelho ninguém conhece a justiça de DEUS. O que nós conhecíamos? Tudo o que conhecemos é a ira de DEUS. A ira de DEUS é revelada, e está sobre todas as impiedades e injustiças dos homens. Sabemos disso porque éramos ímpios; nós não éramos como DEUS. Fomos feitos à imagem de DEUS, éramos para ser como DEUS, éramos para manifestar DEUS, representar DEUS sobre a Terra, mas infelizmente nós pecamos. Caímos e ficamos desprovidos da glória de DEUS. Nos tornamos ímpios; não mais como DEUS.

Mais do que isso, somos não somente ímpios para com DEUS, mas temos sido injustos em todos os relacionamentos entre nós mesmos. Somos injustos uns com os outros. Pecamos uns contra os outros; nós ferimos e prejudicamos uns aos outros. Fizemos muitas coisas erradas uns aos outros. E porque estamos nesse tipo de situação, tudo o que conhecemos é a ira de DEUS. Sabemos em nossa consciência que a ira de DEUS está sobre nós; sabemos que estamos condenados. Esta é a razão porque têm sido inventadas religiões que tentam pacificar a má consciência e tentam conciliar algo de DEUS. Tentamos fazer o bem, tentamos fazer as obras da lei.

Mas queridos irmãos e irmãs, sabemos que nossa justiça, isto é, de acordo com a lei, pensamos ter feito algo bom por cumprir a lei, e como trapo de imundícia (IS. 64:6). Eles não somente são incapazes de cobrir nossa nudez diante de DEUS, mas são sujos, desprezíveis, imundos da perspectiva de DEUS. Esta é a razão porque ninguém pode ser justificado pelas obras da lei.

Se trouxermos todas as obras e todas as coisas boas que fizemos e as oferecermos a DEUS, seremos totalmente rejeitados. É como as ofertas de Caim, que trouxe o melhor do seu produto sobre a terra, que representa seus próprios méritos. Ele tentou trazê-los a DEUS para aceitação de DEUS, mas eles foram completamente rejeitados. Não somente suas ofertas foram rejeitadas, mas sua pessoas também foi rejeitada por DEUS. Ninguém pode ser justificado por obras da lei. Todos estão sob condenação; todos estão sob a ira de DEUS. E creio que todos experimentamos essas coisas.

Mas graças a DEUS você descobre: 'Mas agora sem lei...' (Isto 'sem lei' não quer dizer 'desordenado'. Isto simplesmente significa 'exterior à lei'.'... se manifestou a justiça de DEUS testemunhada pela lei e pelos profetas; justiça de DEUS mediante a fé em JESUS CRISTO, para todos os que crêem; porque não há distinção.' (RM. 3:21,22). A justiça de DEUS está sendo manifestada à nós pelo Evangelho. Agora como é que a justiça de DEUS vem a nós que cremos? No intuito de clarear vamos dizer que existe realmente três coisas mencionadas em Romanos capítulos 1 a 8, que o Evangelho providenciou para nós. Nos capítulos 3 e 4 e até o capítulo 5:12, você encontra justificação. Do capítulo 5:13 ao 8:17 há a santificação. Do capítulo 8:18 até o verso 30 você encontra glorificação. Esta é a provisão de DEUS para nós no Evangelho.

JUSTIFICAÇÃO
Agora, o que é justificação? Sempre ouvimos pessoas dizerem que justificação significa 'como se nunca nós tivéssemos pecado'. Nós pecamos, mas agora sendo justificados, estamos diante de DEUS como se nunca tivéssemos pecado. Mas realmente justificação é mais do que isso. Não somente DEUS nos considerará como se nunca tivéssemos pecado e retamente, mas justificação significa que estamos agora sendo aceitos no Amado. Justificação significa que estamos sendo reconciliados com DEUS. Justificação significa que agora temos um lugar na presença de DEUS. Outrora não podíamos nos aproximar de DEUS; não podíamos estar diante de DEUS. Se estivermos diante de DEUS seremos julgados, condenados, executados e morreremos. Mas graças à DEUS, através da justificação, hoje podemos estar diante de DEUS com uma ousadia santa. Não estamos mais temerosos da ira de DEUS porque a justiça de DEUS está sobre nós. Então justificação realmente inclui todas essas idéias. Somos justificados como se nunca tivéssemos pecado; isto é, todos os nossos pecados estão sendo perdoados. E eles não somente são perdoados, mas são esquecidos, porque se eles não são esquecidos não podemos dizer que somos justificados como se nunca tivéssemos pecado. Pecamos, mas agora está tudo perdoado e esquecido. DEUS esqueceu; portanto estamos justificados. Fomos reconciliados com DEUS; não somos mais inimigos de DEUS. DEUS nos recebeu, nos aceitou no Seu Filho Amado, e agora podemos estar diante de DEUS em ousadia santa. Isto é justificação.

Como somos justificados? Você sabe que esta é uma pergunta muito antiga. Esta pergunta é encontrada no primeiro livro da Bíblia (primeiro, historicamente falando), o livro de Jó. O livro de Jó é o primeiro livro escrito, mesmo antes de Gênesis, porque Gênesis foi escrito por Moisés, mas Jó viveu na era dos patriarcas. Igualmente nesse livro, no nono capítulo, Jó faz a pergunta: 'Como pode o homem estar justo diante de DEUS?'. O homem, que é injusto, um pecador, como pode ele ser feito justo diante de DEUS? DEUS é um DEUS justo. Como pode Ele justificar pessoas injustas? Agora se DEUS justificaria pessoas injustas sem nenhuma compensação, isto fará DEUS injusto. Isto comprometeria a justiça de DEUS, e DEUS não pode fazer isso. DEUS ama os pecadores, mas Ele odeia o pecado. Mas graças a DEUS, é onde o Evangelho entra. O Evangelho é que DEUS ama tanto o mundo que deu o Seu Unigênito Filho ao mundo. Seu Filho veio a este mundo como um homem, JESUS, e Ele tomou nossos pecados sobre Si e morreu na cruz como nosso substituto. Ele derramou Seu sangue pelos nossos pecados, e Seu sangue satisfaz a justiça e a bondade de DEUS. Seu sangue purifica o nosso coração da má consciência, e esta é a razão porque somos justificados diante de DEUS. Em outras palavras, somos justificados mas não por nós mesmos.

Freqüentemente tentamos nos justificar mas não importa como nos justifiquemos, não somos justificados. DEUS tem que nos justificar. DEUS nos justifica através do sangue do Seu próprio Filho Amado, e porque o sangue é derramado, pecados são perdoados. Portanto DEUS pode justamente nos justificar, A justiça de DEUS vem sobre nós.

àquele que não conheceu pecado, Ele O fez pecado por nós; para que nEle fôssemos feitos justiça de DEUS (2 CO. 5:21). É interessante que não somente somos justificados por DEUS mas para receber o Evangelho justificamos a DEUS também. Tornamo-nos a justiça de DEUS. Dizemos que DEUS é justo em nos justificar. É uma coisa mútua.

Queridos irmãos e irmãs, como somos feitos justos diante de DEUS? Hoje, DEUS nos olha e diz: 'não vejo nenhuma iniqüidade em você.' Você se lembra do Velho Testamento, como Balaão, o profeta gentílico, tentou amaldiçoar os filhos de Israel mas DEUS transformou a maldição em benção e disse: 'Não vejo iniqüidade em Israel'. E é o mesmo conosco. DEUS disse: 'Não vejo nenhum pecado neles.' Somos justificados em CRISTO JESUS. DEUS não vê nenhum pecado em nós. Ao invés, DEUS nos vê como justos.

Como isso é possível? Você sabe que entre o povo de DEUS existem entendimentos diferentes e alguns realmente faltos de entendimento. _s vezes pensamos que se cremos no SENHOR JESUS, então somos feitos justos. Agora isso é verdade porque em Romanos 5:18-19 é dito: ' Pois assim como por uma só ofensa veio o juízo sobre todos os homens para condenação, assim também por um só ato de justiça veio a graça sobre todos os homens para a justificação que dá vida. Porque, como pela desobediência de um só homem muitos se tornaram pecadores, assim por meio da obediência de um só muitos se tornarão justos.'

Fomos feitos justos, mas como fomos feitos justos? Algumas pessoas pensam que quando você crê no SENHOR JESUS, então Ele muda você do pecado para a justiça. Em outras palavras, outrora você era pecador; antes você não sabia nada a não ser pecar. Mas depois que você crê no SENHOR JESUS, então uma mudança veio sobre você. Você não peca mais, mas você é feito justo. Isto é, tudo o que você faz é agora justo diante de DEUS porque uma mudança veio sobre você. Esta é uma maneira de olhar para isso; mas, você foi mudado? É verdade que quando você creu no SENHOR JESUS, talvez durante os primeiros dias, ou talvez primeiros meses, parecia que você tinha mudado. Parecia assim, mas então você descobre que quando a excitação e o entusiasmo da primeira salvação começa a acalmar, você começa a voltar, e você compreende que realmente você ainda pode pecar.

Você não é tão justo quanto pensa ser. Em outras palavras, você não mudou. Agora isso não significa que você não é salvo; você é salvo. Uma nova vida entrou em você, isto é verdade. Você recebeu a vida eterna; mas, no que se refere à sua pessoa você não mudou. Você ainda é a mesma velha pessoa; mas graças à DEUS, com uma nova vida.

Agora alguém mais diz: 'Bem, quando você crê no SENHOR JESUS você não muda, mas Ele confere Sua justiça a você. Os méritos dEle tornam-se as suas virtudes. Portanto, quando DEUS olha para você, Ele vê que você está cheio de virtudes, cheio de justiça, porque a justiça de JESUS CRISTO tornou-se sua.' Isto parece estar próximo, mas não está próximo.

O termo 'justiça de JESUS CRISTO' só é mencionado uma vez em todo o Novo Testamento. (Vou deixar com vocês o encontrar onde está).

A justiça de JESUS CRISTO significa que quando o SENHOR JESUS estava na Terra Ele era justo em tudo. Mesmo hoje Ele é O Justo à destra do Pai. Ele é o único justo porque Ele agradou o Pai em tudo. Não há ninguém justo. Esta é a sua justiça, JESUS CRISTO é justo. Mas você sabe que Sua justiça não justificará você? Pelo contrário, Sua justiça condenará você porque Ele é tão justo, e você é tão injusto. Quanto mais justo Ele é, mais injusto você parece ser. Portanto é o mais condenado.

Imagine que você é uma pessoa muito desembaraçada e encontra com uma pessoa que é muito controlada. Quanto mais controlada ela é, mais desembaraçada você se torna, porque existe um tal controle ali. Lembre-se em João 16:10 é dito: ' ...da justiça, porque vou para o Pai;'. Quando o ESPÍRITO SANTO vier, Ele condenará o mundo. De que maneira? Ele disse: '...da justiça, porque vou para o Pai;'. Por que a justiça nos condena, porque CRISTO vai para o Pai? JESUS é o único que pode retornar a DEUS; Ele é o único que pode viver diante de DEUS e Ele é o único justo que DEUS pode aceitar. Portanto, porque Ele foi para o Pai, isso prova que Sua justiça é perfeita. Ele pode ir para O Pai. Não ousamos ir; se formos seremos castigados com morte, isto é justiça.

Irmãos e irmãs, a justiça de JESUS CRISTO não nos justifica; a justiça de JESUS CRISTO O qualifica a ser nosso substituto porque Ele é sem pecado. Portanto, Ele pode ser feito pecado por nós. Se Ele não é justo, Ele não pode ser nosso substituto; Ele morrerá por Seus próprios pecados. Mas graças à DEUS, Ele é TODO justo e pode ser feito pecado por nós para que a justiça de DEUS venha sobre nós. Sua justiça O qualifica a ser nosso Salvador, nosso Substituto, mas Sua justiça não é algo que é concedido a nós para ser nossa justiça.

Algumas pessoas disseram que não só nosso SENHOR JESUS tem todos os méritos e toda a justiça para conceder às pessoas, mas mesmo neste mundo têm havido santos canonizados. Quando eles morrem, vão direto para o céu; eles não precisam ir para o purgatório. Depois que eles chegam ao céu eles têm muitos méritos. Eles têm méritos suficientes para eles mesmos irem para o céu com um pouco de sobra. Portanto, se você orar por um santo ele pode conceder um pouco de mérito a você para tirar você do purgatório para o céu. Isto é participação. Mas o Evangelho da justificação pela fé não é esse. Não é que CRISTO, que é tão cheio de justiça, tira de Si mesmo e coloca em você, então agora você é feito justo; não de todo. Você é feito justo porque DEUS deu o Seu Filho Amado, CRISTO JESUS; Ele é feito nossa justiça.

'Mas vós sois dele, em CRISTO JESUS, O qual se nos tornou da parte de DEUS sabedoria, e justiça, e santificação e redenção. ' (1 CO. 1:30)

DEUS fez de CRISTO nossa justiça. Não é Sua justiça sendo concedida a nós mas DEUS nos deu CRISTO, Seu Filho, e estamos vestidos de CRISTO. É em união com CRISTO que somos feitos justos. Hoje, quando estamos diante de DEUS, DEUS não nos vê, mas CRISTO, porque estamos vestidos de CRISTO.

Oh, queridos irmãos e irmãs, este é o modo como somos justificados; este é o modo de sermos feitos justos. Nós não mudamos. Ele não somente deu a nós alguns de Seus méritos, mas Ele nos vestiu com Sua pessoa. Hoje, nós estamos em união com CRISTO. Portanto, quando estamos diante de DEUS, Ele não vê você e eu; DEUS vê Seu Filho Amado e DEUS diz: 'Você é justificado como se nunca tivesse pecado; você é aceito; há paz'.

Justificação ou justiça não é um ensino, uma doutrina, um método, uma fórmula, uma técnica. É uma Pessoa, e esta Pessoa é JESUS CRISTO. Quando você tem JESUS CRISTO, você é justificado. Se você não tem JESUS CRISTO, mesmo que você saiba a doutrina da justificação pela fé, você não é justificado. As pessoas talvez aceitem a doutrina, justificação pela fé, mas se elas não crêem no SENHOR JESUS, elas não são justificadas. As pessoas talvez usem isso como uma fórmula, mas isso não funciona até que você creia no SENHOR JESUS. E então, graças à DEUS, você é justificado. Você é justo diante de DEUS porque JESUS CRISTO foi feito justiça por você. Ele é a sua justiça. Este é o Evangelho.

Lembro-me da história sobre John Bunyan, que escreveu 'O Progresso do Peregrino' que é famoso. (Se você ainda não leu, desejo que você o faça, porque não é só para crianças, é para todos). Quando John Bunyan era jovem, algumas vezes ele era profundamente convencido de seus pecados e tentava corrigir-se. A maior parte do tempo ele viveu uma vida muito solta, mas de tempos em tempos ele era convencido e então ele tentava corrigir-se. Ele tentou parar de blasfemar e ir para a igreja e fazer todas essas coisas para transformar a si mesmo. Mas isso acontecia freqüentemente e não funcionava. Ema vez John Bunyan foi uma vez mais profundamente convencido e numa conclusão de corrigir a si mesmo. Ele estava andando nos campos pensando sobre esta questão. Como posso ser justificado? Como posso ser feito justo diante de DEUS? Eu não tenho justiça, como posso ser? O que devo fazer? E a medida que ele estava andando pelo campo, repentinamente ele ouviu uma voz: 'Minha justiça está no céu'. Agora, isso é revelação. Ele pensou que sua justiça estava nele, que ele tinha que fazer algo no sentido de ser feito justo. Então ele ouviu essa voz: 'Minha justiça está no céu'. Não está em você; está em CRISTO JESUS, JESUS CRISTO é a sua justiça, e se você tem a JESUS CRISTO, então você está justificado. Como disse o irmão Watchman Nee: 'Você deve mudar, e você irá mudar, mas a sua justiça nunca muda porque Ele é JESUS CRISTO. Não há problema em como você deve mudar, sua justiça nunca muda.' Agora essa é a primeira parte do Evangelho, e esse é JESUS CRISTO. Não é um ensino, não é um método, não é alguma coisa que DEUS deu à você, mas é CRISTO que é dado à você.

SANTIFICAÇÃO
O segundo aspecto do Evangelho é a santificação. Esta é uma palavra grande, mas simplesmente significa 'reservado para DEUS'. Em prática, santificação significa viver uma vida piedosa e santa, vencendo tentações e o poder do pecado, e viver uma vida vitoriosa. Isto é santificação. No Evangelho segundo Lucas capítulo 1 versículo 75 (LC. 1:75) há uma oração que diz que devemos andar diante de DEUS piedosa e justamente todos os nossos dias.

Queridos irmãos e irmãs, isto é verdade, depois de sermos justificados, depois de sermos salvos, devemos viver diante de DEUS, e andar diante de DEUS piedosamente, (isto é, com DEUS), e justamente todos os nossos dias. Não se espera de um cristão, um verdadeiro crente, continuar em pecado, ou cair em tentação. Espera-se de um cristão viver como CRISTO viveu sobre a Terra, vencendo o poder do pecado e vivendo uma vida santa. 'Sede santos porque Eu Sou Santo'. Isto não é só uma exortação, é uma ordem. DEUS nos ordena ser santos. Agora santo simplesmente significa 'raro'. Significa que você deve viver extraordinário à como o mundo vive. Você deve ser diferente porque você é separado para DEUS. Você está aqui para representar DEUS, para expressar DEUS, para manifestar DEUS -- Sua glória. Este é o porque de você estar aqui. Isto é santificação!

Mas como podemos ser santos? Como podemos viver tal vida vencedora? Sabemos que devemos viver tal vida, mas podemos vivê-la? Em Romanos, capítulo 7 Paulo disse: 'Em meu coração sei, em minha mente renovada sei. Eu sei que devo guardar os mandamentos de DEUS, e desejo fazer isso. Tento fazer isso; mas o mais que eu tente, mais eu falho. O desejo está em mim, mas o fazer não está em mim. Oh, que homem miserável que eu sou, quem me pode livrar deste corpo de morte?'. Não é esta a experiência de muitos cristãos hoje? Você é justificado diante de DEUS, você é salvo, reconciliado com DEUS, e você tem a vida de DEUS em você, mas de alguma forma você descobre que a boa vontade está em você, mas a força não está lá. Você tenta e tenta e tenta, mas você é derrotado e derrotado e derrotado. Você vive uma vida cristã miserável. Agora isto certamente não é o Evangelho.

Irmãos e irmãs, o Evangelho não é só para pecadores; o Evangelho também é para os crentes. Esta parte do Evangelho para crentes é: 'Você não sabe que foi crucificado com CRISTO?'. Em outras palavras, para nossa justificação é o sangue do SENHOR JESUS, para nossa santificação é a cruz de nosso SENHOR JESUS. Quando nosso SENHOR JESUS foi para a cruz, Ele tomou todos os nossos pecados sobre Si. Ele levou nossos pecados em Seu corpo no madeiro, e lá Ele morreu pelos nossos pecados. Portanto, se você crê nEle, seus pecados são perdoados. Da mesma maneira, quando CRISTO JESUS foi para a cruz, Ele levou a você e a mim. Graças à DEUS, Ele não somente levou nossos pecados, mas Ele nos levou com Ele para a cruz, e lá Ele morreu como nós; não somente por nós mas como nós. Quando o SENHOR JESUS morreu na cruz Ele não é somente nosso substituto, para pagar a pena por nós, mas Ele também é nosso representante. Ele nos representa na cruz. Quando Ele morreu você morreu nEle e com Ele. Quando Ele foi ressuscitado dentre os mortos, você foi ressuscitado dos mortos junto com Ele. Esta é a razão porque Paulo disse:

'Estou crucificado com CRISTO; logo já não sou eu quem vive, mas CRISTO vive em mim; e esse viver que agora tenho na carne, vivo pela fé do Filho de DEUS, que me amou e a Si mesmo se entregou por mim. ' (GL. 2:20)

Irmãos e irmãs, vocês sabem o que é santificação? Sim, santificação requer que vivamos uma vida santa, mas quem pode viver tal vida santa? Você não pode, eu não posso viver tal vida santa por nós mesmos. Embora sejamos salvos, se tentarmos viver uma vida santa por nossa própria vontade, por nosso próprio esforço, falharemos porque não mudamos. Existe só um Homem que pode viver tal vida santa, e esse Homem é JESUS CRISTO. Ele é o único que pode viver tal vida, e você sabe que Ele vive em você? Ele está em você, mas você não O permite viver através de você. Você ainda está vivendo pela sua própria força, e esta é a razão porque você não pode viver uma vida santa. Você somente fique de lado, por assim dizer, e deixe-o viver. Então não é problema viver piedosa e justamente diante de DEUS todos os teus dias porque Ele viveu esta vida há dois mil anos atrás. Ele só revive isso em e através de você e eu. Lembre-se disto: santificação não é uma vida mudada, santificação é uma vida trocada. Você não mudou, mas existe uma troca. Não é mais você, mas é CRISTO que vive em você.

A ilustração clássica disso é Hudson Taylor, o fundador da Missão Regional da China. Ele amava o SENHOR e foi para a China como um missionário. Ele foi usado por DEUS poderosamente mas quando ele estava na China, Ele percebeu que embora estivesse pregando para os chineses, ainda descobriu que sua própria vida era um fracasso. Ele descobriu que havia muitas coisas que não podia vencer. Ele ficou preocupado, inquieto muito facilmente, tocado por pequenas coisas que ele buscou o SENHOR por uma vida que realmente pode vencer, uma vida quer é gloriosa e glorificará o SENHOR.

Ele orou e orou; leu a Bíblia e jejuou; pediu a DEUS que lhe desse fé, e fez tudo o que podia. Mas finalmente DEUS só lhe mostrou que esta é uma vida trocada: 'Não é você Hudson Taylor que pode fazer isso, mas Eu estou em você e eu viverei tal vida. Simplesmente relaxe e deixe-me fazer isto.' E ele descobriu que toda sua vida foi revolucionada. Isto é santificação.

Santificação não é uma doutrina; não é uma segunda benção. Existem pessoas hoje que crêem numa segunda benção. Eles dizem que a primeira benção é quando você é salvo, e a segunda benção é você tornar-se santificado. E como? Bem, a raiz do pecado é erradicada, é tirada. Então você não pode mais pecar.

Agora irmãos e irmãs, tenho que confessar que eu fui salvo entre pessoas santas que criam na erradicação do pecado. Fui salvo entre eles numa conferência. Infelizmente, durante a conferência, a fundadora daquela missão encolerizou-se. O pecado não é erradicado. O pecado permanecerá em você enquanto você viver, mas graças à DEUS, você é erradicado. Não o pecado -- você. A cruz tirou você para fora. Portanto é santificação pela fé.

John Wesley pregou esta santificação pela fé. Não é somente justificação pela fé, mas santificação pela fé. Porque é por fé? Porque tudo foi feito para você. Tudo o que você precisa fazer é crer e receber, e isto é seu. O mesmo é verdade com a santificação. Santificação é CRISTO! CRISTO é santificação! Portanto, quando você crê nEle, você é santificado. É simples. Simplesmente creia e tome-o como sua santificação. Não está em 1 Coríntios 1:30 'DEUS O fez nossa justiça e santificação?'. Santificação não é uma doutrina; não é alguma coisa que DEUS dá a você. Santificação é CRISTO. CRISTO é dado a você. Ele é sua santificação. Este é o Evangelho de DEUS.

GLORIFICAÇÃO
Muitos crentes crêem que se nós somos justificados nós não iremos para o inferno mas para o céu, e isto é muito bom. Existem alguns crentes que pensam que isto não é muito bom. Não é muito bom que só no futuro eles poderão ir para o céu e não para o inferno, mas eles querem viver uma vida piedosa, uma vida santa na Terra. Graças à DEUS por esses crentes. Mas se você pensar que é muito bom, DEUS diz, não, não é muito bom para Ele. O Evangelho tem que satisfazer a DEUS, e DEUS não está satisfeito somente por justificar você e santificar você. DEUS diz, não, vou fazer algo mais; vou glorificar você.

Queridos irmãos e irmãs, o que é glorificação? Glorificação simplesmente significa que DEUS está para transformar você de glória em glória e fazer você à imagem do Seu Filho Amado.

Em Romanos capítulo 8 nos é dito:
'Porquanto aos que de antemão conheceu, também os predestinou para serem conformes à imagem de Seu Filho, a fim de que Ele seja o primogênito entre muitos irmãos. E aos que predestinou, a esses também chamou; e aos que chamou, a esses também justificou, e aos que justificou, a esses também glorificou.'
(Romanos 8:29-30)

Glorificação não quer dizer que seu homem natural é glorificado, é mudado; não! Dissemos que você não muda. 'O que é nascido da carne é carne. O que é nascido do Espírito é espírito.' Ser mudado simplesmente significa que o ESPÍRITO SANTO vai trabalhar tanto em sua vida que irá tirar sua pessoa, e adicionará CRISTO a você até que CRISTO seja totalmente formado em você, ou você seja conforme à Sua imagem. Isto é glória. Somos ignominiosos; só CRISTO é glória. Então quando CRISTO é formado em você, há glória ali.

Em outras palavras, glória significa que DEUS está sendo visto, DEUS está sendo expressado, DEUS está sendo conhecido. Sempre que você vê DEUS, você vê glória. Este é o propósito de DEUS, Ele não somente justificará você, Ele não somente santificará você, Ele quer glorificar você. Ele quer que CRISTO seja totalmente formado em você, para que você seja conforme a Sua imagem.

Agora, como Ele vai fazer isso? O ESPÍRITO SANTO é responsável por essa bela obra. O ESPÍRITO SANTO é como a bordadeira. Ele está cosendo a costura ponto por ponto na sua vida por tecer, por assim dizer, CRISTO em você. E a medida que Ele está fazendo isso, você será vestido com um vestuário bordado. Você estará apto para ser a noiva de CRISTO. O que está costurado em você, constituído em você, não é nada, mas CRISTO. CRISTO é nossa redenção, e a redenção relacionada à filiação; isto quer dizer, o lugar de filho. Vocês cresceram agora e se tornaram filhos de DEUS. Isto é glorificação, novamente não é um ensino; não é uma doutrina. Glorificação é CRISTO. Quando você vê CRISTO, há glória ali, e este é o trabalho do ESPÍRITO SANTO.

O apóstolo conclui a primeira parte com um grito de vitória e isto está no capítulo 8, versos 31 a 39, se você ler essa passagem você descobre que DEUS não poupou Seu próprio Filho, mas O entregou por todos nós. Como não nos dará com Ele todas as coisas? É DEUS quem justifica. DEUS nos justificou. É CRISTO quem morreu, ou antes, quem ressuscitou, que está à destra de DEUS intercedendo por nós. DEUS nos justifica; CRISTO nos liberta, então o ESPÍRITO SANTO opera em nós até que sejamos conforme a imagem do Filho Amado de DEUS. Esta é a provisão do Evangelho.

O PLANO E PROPÓSITO DO EVANGELHO
Só vou mencionar as duas últimas partes de Romanos sem explicá-las. Os capítulos de 9 a 11 são belos capítulos. Muito freqüentemente quando você lê Romanos, você chega nestes três capítulos e pára. É muito duro. Você não sabe como sair disso, mas realmente os capítulos de 9 a 11 são muito belos, porque nos mostram o plano e propósito de DEUS para nos salvar. Eis porque Ele nos encerra todos no pecado, para que todos sejamos encerrados em CRISTO. Foi primeiro para os judeus, depois para as nações e retorna para os judeus. Não é pela nossa vontade, ou por nossa corrida. Mas pelas misericórdias de DEUS. Ainda, é também 'Todo aquele que crer nEle será salvo'. Em outras palavras, se você descobre o belo arranjo de DEUS de que todos têm a chance de vir à JESUS Seus caminhos são insondáveis mas Seu propósito é claro. Ele quer que CRISTO seja tudo em todos, para que dEle seja a glória. DEle, através dEle, e para Ele -- este é o propósito do Evangelho. O propósito do Evangelho é CRISTO glorificado; CRISTO, o primeiro lugar em todas as coisas.

O PODER E PRODUTO DO EVANGELHO
A última parte é o produto do Evangelho. Lá você encontra um corpo de crentes, um corpo de redimidos. Eles tornaram-se um corpo, e este corpo está na terra para expressar a Cabeça, CRISTO; está na terra para glorificar CRISTO. Neste corpo você descobre que eles se amam uns aos outros, edificando-se uns aos outros, e tornaram-se um testemunho de JESUS neste mundo. Este é o produto do Evangelho.

Os últimos três versículos são a conclusão desta carta. Existem três 'correspondentes' e ali: 'Ora, àquEle que é poderoso para vos confirmar segundo o meu Evangelho e a pregação de JESUS CRISTO.' Esta é a provisão do Evangelho, que é a primeira parte. 'Conforme a revelação do mistério, guardado... por meio das escrituras proféticas.' Este é o propósito do Evangelho que é a segunda parte. 'Segundo o mandamento... entre todas as nações.' Este é o poder do Evangelho ou produto do Evangelho, que é a terceira parte. 'Ao DEUS único e sábio seja dada a glória por meio de JESUS CRISTO; pelos séculos dos séculos. Amém'.

Queridos irmãos e irmãs, vemos JESUS no Evangelho porque Ele é o Evangelho. O que você recebe em JESUS CRISTO -- não um ensino, não um método, não uma fórmula, mas JESUS CRISTO. Ele é nosso Evangelho.

Autor: Stephen Kaung
Extraído do Livro Vendo Cristo no Novo Testamento – Stephen Kaung


Saiba mais...
A Ofensa da Cruz
Aparecendo-lhes por Espaço de Quarenta Dias
Como em Adão, assim em Cristo
Do Monte da Transfiguração até o Gólgota
Getsêmani Conflito e Vitória
Nossas Inseguranças sobre Jesus
O Sacrifício da Cruz
O Senhor Nunca Fica Desanimado
Os Dois Lados da Verdade - Objetivo (Exterior) e Subjetiva (Interior)
Sete Cestos Cheios
Somente Cristo
Vendo Cristo no Evangelho
Vendo Cristo nos Problemas