O Mistério da Piedade

Artigo exibido: 4137 vezes

Epístola de Paulo a Timóteo 1 Tm cap. 3: 16:
16
Evidentemente, grande é o mistério da piedade (da semelhança com Deus) : Aquele que foi manifestado na carne foi justificado em Espírito, contemplado por anjos, pregado entre os gentios, crido no mundo, recebido na glória.)

Cap. 4: 8 a 10:
8 Pois o exercício físico para pouco é proveitoso, mas a piedade ( a semelhança com Deus) para tudo é proveitosa, porque tem a promessa da vida que agora é e da que há de ser.
9 Fiel é esta palavra e digna de inteira aceitação.
10 Ora, é para esse fim que labutamos e nos esforçamos sobremodo, porquanto temos posto a nossa esperança no Deus vivo, Salvador de todos os homens, especialmente dos fiéis.

Colossenses cap. 1: 26 e 27:
26 o mistério que estivera oculto dos séculos e das gerações; agora, todavia, se manifestou aos seus santos;
27 aos quais Deus quis dar a conhecer qual seja a riqueza da glória deste mistério entre os gentios, isto é, Cristo em vós, a esperança da glória;

Vamos ter uma palavra de oração:
Amado Senhor, nós queremos Te agradecer por ter nos convidado a participar da tua mesa, como nós Te adoramos e Te louvamos porque tu tens amado tanto, ao ponto de se dar tão plenamente a nós. Nós Te agradecemos pelo sangue precioso, que foi derramado para remissão dos nossos pecados. Nós Te agradecemos pelo corpo que foi partido, para que nós pudéssemos ser unidos a Ti. Nós Te agradecemos porque tu tens se tornado a nossa própria vida. Nós vivemos hoje por causa de Ti. Senhor Tu nos tem amado de tal modo, que como podemos nos impedir de amar o Senhor. O Nosso desejo é que possamos conhecê-Lo, que Tu sejas tudo para nós. Queremos que Tu sejas glorificado em nós. Pedimos a sua benção para o nosso tempo esta manhã, que o Senhor possa partir a tua palavra para nós, para que nós possamos ser transformados e conformados a tua imagem, para o louvor da glória da tua graça, nós pedimos isto em nome do Nosso Senhor Jesus. Amém.

O Nosso Deus tem grandes segredos. Ele tinha esses segredos propositadamente colocado em seu coração, antes mesmo da fundação do mundo. E Ele guardou estes segredos através das eras e através das gerações. A razão pela qual Ele tem guardado estes segredos por tanto tempo é porque estes segredos são tão gloriosos, que eles precisaram de tempo para serem preparados. Através das eras e gerações Deus tinha algo em seu coração, e Ele então usou o tempo para preparar a revelação dos seus segredos E hoje, finalmente, nós sabemos que estes segredos foram revelados. Estes não são mais segredos ocultos. Eles são agora segredos abertos, revelados. Isto quer dizer que estes segredos estão abertos para todos aqueles que estão com o coração aberto para Deus. Porque os mistérios de Deus são dados a conhecer àqueles que o amam. Mas no tocante ao mundo estes segredos ainda são ocultos. Então, que segredos são estes?

Em primeiro lugar, encontramos o segredo de Deus. O mistério de Deus é Cristo. Se você olhar lá dentro do coração de Deus, você só pode ver uma pessoa. O coração do nosso Deus está totalmente envolvido com apenas uma pessoa. E esta é o Seu Filho Unigênito. Tudo está centralizado sobre o Seu Filho. Toda a criação foi criada para o Seu Filho. A humanidade foi criada para o Seu Filho. Deus deseja que o Seu Filho possa reunir todas as coisas. As coisas que estão no céu e as coisas que estão na terra. Isto quer dizer que todas as coisas, tudo que está no céu ou que está sobre a terra, incluindo os anjos, os seres humanos, incluindo até mesmo os pássaros e os peixes, tudo o que há neste universo, vão manifestar o Seu Filho, vão falar do Seu Filho, vão exaltar o Seu Filho, vão revelar o Seu Filho. Deus deseja que Seu Filho seja tudo. Este é o segredo de Deus. Graças a Deus que Ele tem revelado este segredo agora para mim e para você. Conhecer este segredo traz consigo uma grande responsabilidade. Esta é a vontade de Deus, e esta também tem de ser a nossa vontade. Se Deus deseja que Seu Filho seja tudo, então também nós, devemos permitir que Cristo seja tudo em nós . Uma pergunta que devemos fazer a cada dia: Cristo é tudo para mim? Será que eu tenho algum outro tesouro que não seja Cristo? Será que eu amo alguma coisa a mais do que a Cristo? Será que Cristo é tudo para mim?

Irmãos e irmãs. Isso é algo que nós precisamos perguntar a cada dia. Nós precisamos abrir o nosso coração diante de Deus, e pedir que Ele possa nos examinar, e ver se há algum caminho mal em nós. No Velho Testamento, o caminho mal significa o caminho de idolatria. O que significa isto? Significa que, se no nosso coração houver qualquer coisa além de Cristo, isto é idolatria. Isso é mal aos olhos de Deus. Deus deseja nos limpar. Deus deseja nos libertar de todas as coisas que não seja Cristo. Quer seja uma coisa, quer seja uma pessoa, quer seja o seu próprio eu, Deus deseja nos limpar, nos purificar de todas as coisas, para que Cristo seja tudo para nós. É um aprendizado para toda a vida. Conhecer a Cristo não tem fim.

Quando estamos sobre esta terra, nós temos de aprender Cristo. Cada manhã, quando me levanto, costumo agradecer a Deus por Ele ter me dado mais um dia. Aqui Ele me deu mais um dia para que eu possa conhecer, aprender mais dEle. Vamos aprender Cristo durante toda a nossa vida. Há sempre algo a mais, e na realidade, até mesmo na eternidade, nós vamos continuar a conhecer a Cristo, e eu creio que na eternidade, a velocidade em que nós vamos apreender Cristo, será muito maior do que a que nós temos hoje. Mesmo assim nós nunca chegaremos ao fim, porque Cristo é infinito. Sempre há mais nEle. A Plenitude da divindade habita nEle corporalmente e nós somos completos nEle e isso quer dizer, que nós não devemos buscar qualquer coisa fora dEle. Ele basta para nós. Ele é mais do que suficiente para nós. Será que isso é verdadeiro para todos nós? Ou será que há momentos em que nós achamos que Cristo não seja suficiente e tenhamos que buscar outra coisa além de Cristo para nos satisfazer? Que o Senhor venha nos libertar disso. O segredo de Deus é Cristo. Ele compartilhou este segredo conosco e nós precisamos honrar este segredo. Fora deste segredo, Ele tem um outro segredo e Ele colocou em Cristo Jesus. Este segundo segredo, se é que nós podemos chamar assim, é a Igreja. Nós já mencionamos, se você olhar no coração de Deus, você verá apenas Cristo. Mas se você olhar no coração de Cristo você verá a Igreja. Ele amou a Igreja e a Si mesmo se entregou por ela. O que é a Igreja? A Igreja é O Cristo. A Igreja é Cristo incorporado em todos nós. A Igreja é o Cristo Corporativo. É a extensão de Cristo. A Igreja deve manifestar Cristo. Deve conter as riquezas de Cristo e manifestar a Sua glória. Quando Deus revela este segredo para nós, recebemos com isso uma grande responsabilidade pois nós somos chamados para dentro deste segredo. Somos chamados para fazermos parte deste segredo e devemos caminhar de modo digno dessa nossa vocação. Devemos diligentemente procurar manter a unidade do espírito. Devemos ser santos. Devemos ser de toda forma novos. Devemos crescer em direção à maturidade. E devemos ser aquele guerreiro espiritual, para podermos lutar a boa luta, a batalha do Senhor. Nós realmente damos graças ao Senhor, porque até mesmo antes da batalha começar ela já está ganha. Na cruz do Calvário, o Nosso Senhor Jesus ganhou aquela batalha decisiva, e levou cativo todos os principados e potestades e triunfou sobre eles publicamente através da cruz. Hoje vivemos nas benesses daquela grande vitória e nós lutamos de vitória em vitória. Este é o segundo segredo que nós compartilhamos juntos.

Na Bíblia encontramos um outro segredo. Na realidade todos estes segredos são unidos juntos. A Bíblia usa o termo 'o mistério de Deus', mistério, no singular. Algumas vezes podemos falar no plural, porque o mistério de Deus é tão grande, tão compreensivo que inclui diversos mistérios, mas reunidos juntos, eles compõem o mistério de Deus. São todos um. Nesta manhã, nós gostaríamos de compartilhar o terceiro mistério.

O apóstolo Paulo ao escrever a Timóteo, em 1 Tm cap. 3:16, ele disse que grande é o mistério da piedade ou da semelhança com Deus. Eu sei que em português, vocês não tem a palavra certa para semelhança com Deus. E a palavra utilizada aqui é piedade. É claro que em diversas versões, em inglês, utilizam a palavra piedade. Pessoalmente eu gosto muito desta palavra semelhança com Deus, porque quando você pensa em piedade, hoje, de alguma forma você tem o conceito errado de piedade. Muitos anos atrás estive nas Filipinas e certo dia visitei certa colina e ali havia um prédio, de Igreja, e quando entrei naquele prédio, eu vi ali na frente, diante do altar, algumas estátuas brancas. Eram estátuas de pessoas se ajoelhando. Quando olhei cuidadosamente, verifiquei que não eram estátuas e sim irmãs. Estavam ali orando. Não havia qualquer movimento. Eram tão piedosas, e imediatamente aquele pensamento veio a mim: 'Oh! Como elas são piedosas!' Isso é piedade. Em outras palavras, no nosso pensamento, piedade é alguma coisa externa. Externamente você vê que alguma coisa é muito piedosa. Se você vê alguém andando na rua, mas seus olhos estão colocados sobre a terra e ele anda curvado, e a gente fala que ela é tão piedosa, humilde. Quando éramos jovens, nós tentávamos ser humildes, e a única forma que nós sabíamos de ser humildes era curvando as nossas costas. A gente achava que isto era humildade, e quando nós dobrávamos as nossas costas, nós estávamos dizendo para as pessoas, o quão humilde nós éramos. Nós somos muito orgulhosos da nossa humildade. Isto é externo, não é real. É por isso que eu não gosto de utilizar esta palavra piedade. Talvez, no original, essa possa ser uma boa palavra. Mas te dá o conceito errado. Aquilo que a Bíblia está falando não é de uma aparência externa. O homem olha para o exterior, mas Deus olha o coração. Aquilo que Deus está realmente buscando está dentro, é aquilo que é interno, é aquilo que vem da vida. Tem de vir lá de dentro. É por isso que a palavra tem de ser semelhança com Deus. Significa, como Deus, semelhança com Deus. Qualquer um que queira ser igual a Deus, Deus é invisível, você tenta ser igual a Deus em sua aparência externa. Com quem então você se parece, se Deus é invisível? Então quando a Bíblia fala em ser semelhante a Deus, ela não está falando em aparência externa. Fala é da qualidade interior, de possuir o caráter de Deus em nós, o seu caráter formado em nós, o seu caráter ser manifesto, ser exteriorizado em nós. Isso é ser semelhante a Deus. Grande é o mistério dessa semelhança com Deus. Isso quer dizer: sermos semelhantes a Deus é um grande segredo. É um segredo que não é conhecido ao mundo. Em muitas religiões, eles tentam ser como Deus, mas não há revelações, e eles estão procurando fazer estas coisas exteriores. Acham que por guardar esta lei ou esta regra, ou evitando de comer isto ou aquilo, ou fazer algumas coisas, eles podem ser semelhantes a Deus. Eles nunca vão poder porque eles não tem revelação. Mas graças a Deus, pela Graça de Deus, hoje o mistério da semelhança com Deus foi revelado. Nós sabemos qual que é o segredo.

Quando as pessoas lêem 1 Tm. 3:16 eles tem um problema. Muitas pessoas que lêem este versículo, não sabem a que este versículo se refere, porque se você lê este versículo ' evidentemente grande é o mistério da semelhança com Deus. Deus foi manifestado na carne, foi justificado em espírito, contemplado e apareceu aos anjos, pregado entre as nações, crido pelo mundo e recebido no alto na glória' Então quando você lê estas citações a quem elas se referem? Qual é a sua primeira impressão quando você lê estes versículos. Deus foi manifestado na carne, foi justificado em espírito, foi visto pelos anjos pregado às nações, crido pelo mundo, e recebido na glória. E quando você lê isto, a quem estas palavras se referem. É claro que é Cristo, pois Cristo foi manifestado na carne, justificado em espírito, visto pelos anjos, pregado às nações, crido no mundo e recebido na Glória. É Cristo. Mas, se você ler o contexto do versículo que antecede, Paulo disse: 1 Tm 3:15 'para que, se eu tardar, fiques ciente de como se deve proceder na casa de Deus, que é a igreja do Deus vivo, coluna e baluarte da verdade.' Evidentemente grande é o mistério desta semelhança com Deus. No versículo 15 é falado da Igreja. É a Igreja do Deus vivo, a coluna e o baluarte da verdade. É isso que é a Igreja. E aí, no versículo 16 diz o seguinte: 1 Tm 3:16 'Evidentemente, grande é o mistério da piedade: Aquele que foi manifestado na carne foi justificado em espírito, contemplado por anjos, pregado entre os gentios, crido no mundo, recebido na glória.'

 

Ao ler o contexto, o verso 16 deve se referir à Igreja, mas como a Igreja pode ser todas estas coisas, no versículo 16. Este aqui é um grande problema para os comentaristas. Eles discutem entre si, sobre a quê este versículo se refere. Se refere a Cristo? ou se refere a Igreja? De fato, a palavra semelhança com Deus, nunca é utilizada para Deus. É apenas utilizada para o homem. Deus é Deus. Ele não precisa ser semelhante a Deus. É por isso que esta palavra semelhança com Deus, nunca é utilizada para Deus. É utilizada para o homem, porque o homem é que tem que ser semelhante a Deus. Nós não somos Deus, mas devemos ser semelhantes a Deus. Semelhança com Deus, é uma expressão utilizada para o homem e não para Deus. Se este for o caso, o verso 16 não pode se referir a Deus. Tem de se referir ao homem. E você encontra também no versículo 16, que Deus foi manifestado na carne, no original, aquele que foi manifestado na carne, em muitos manuscritos, não tem a palavra Deus ali, e sim um pronome, 'Ele' ou 'quem', aquele que foi manifestado na carne. Através destas coisas nós começamos a descobrir, que aqui está o grande segredo e este segredo é algo que tem a ver conosco. Como posso explicar isso? Certa vez quando estava lendo as escrituras, de repente um pensamento veio até mim: Eu acho que a chave de Timóteo 3:16 deve estar lá em Colossenses 1:26-27, onde diz que:
26 o mistério que estivera oculto dos séculos e das gerações; agora, todavia, se manifestou aos seus santos;
27 aos quais Deus quis dar a conhecer qual seja a riqueza da glória deste mistério entre os gentios, isto é, Cristo em vós, a esperança da glória;

Qual é portanto, o segredo desta semelhança com Deus?
Como nós podemos ser semelhantes da Deus?
Será que nós podemos fazer o máximo para sermos semelhantes a Deus?

Freqüentemente ouvimos esta expressão de imitar a Cristo. Existe um livro, que é clássico, que se chama 'Imitação de Cristo' e é lido ao redor do mundo, e após nós termos crido no Senhor Jesus, se nós amamos o Senhor Jesus, nós queremos ser como Ele foi, nós queremos imitá-lo. Nós queremos tentar o melhor possível para sermos como Ele foi. Então nós tentamos duramente. Eu creio que todo cristão, que ama o Senhor, deve ter tentado isso duramente. Quando nós lemos o Sermão do Monte, nós queremos ser exatamente daquele jeito. E nós tentamos duramente tentar guardar o Sermão do Monte. Fazer aquilo que o Sermão do Monte tem nos falado. Mas quanto mais nós tentamos, mais nós descobrimos que não conseguimos. Quanto mais nós procuramos mais aquilo, mais nós descobrimos que estamos nos distanciando cada vez mais de Cristo. Porque Cristo está além de nós. Somente aqueles que não procuram ser iguais a Cristo, acham que são semelhantes a Cristo. Mas aqueles que tentam ser semelhantes a Cristo, todos confessam que simplesmente não conseguem. Ele está além de nós. Então, onde está o segredo? O segredo é Cristo em vós, a Esperança da Glória. Você mesmo, eu mesmo, nunca poderemos ser semelhante a Cristo. Não importa o tanto que você vá tentar. Você pode se bater, até morrer. Você sabe que não só na Antigüidade, mas mesmo hoje, algumas pessoas tentam ser como Cristo. Eles procuram se esbofetear, eles tentam só beber água e comer pão de centeio, pão preto, e tentam dormir naquela cama de pregos. Eles tentam de todo jeito serem iguais a Cristo. Mas, eles não são bem sucedidos. Não há qualquer maneira de sermos iguais a Cristo. Mas aonde, então, está o segredo? Deus diz que nós podemos ser semelhantes a Ele. Ele deseja que nós sejamos semelhantes a Ele. Mas como poderemos ser? Aonde está o segredo? Cristo em vós: a esperança da glória.

Você sabe que Cristo está em você? Você sabe que quando nós pensamos na salvação, na realidade nós pensamos na salvação como alguma coisa além de Cristo, alguma coisa que simplesmente sai de Cristo. Cristo morreu na cruz pelos nossos pecados e Ele alcançou aquela Obra da redenção e quando eu tenho a convicção dos meus pecados e eu tento, o mais duro que eu posso, vencer os meus pecados, e eu tento ao máximo possível purificar a mim mesmo, mas ainda assim ainda sou impuro. Certa vez eu me arrependi e disse que era impossível continuar tentando, eu tenho que crer em Cristo e depender da Sua obra consumada, e quando eu creio nEle, Ele me perdoa. Ele perdoa os meus pecados. Ele me dá um pacote. Ele fala: 'Toma isso e todos os seus pecados são perdoados' Então eu tomo aquele pacote e meus pecados são perdoados. Então eu digo: eu preciso de vida. Ele diz : 'Tudo bem. Eu te dou vida eterna, neste outro pacote e você vai para casa'. O que eu faço então com a minha vida eterna? Você guarda ali naquela cofre, esperando para aquele dia em que você morrer. E então aquela apólice de seguro vai ter o seu valor. Então com aquela vida eterna você vai poder ir para o céu. Estes são os nossos conceitos. Nós não sabemos quando Deus nos salva. O que é que Ele nos dá? Ele não nos dá apenas o perdão dos nossos pecados, ele não nos dá a vida a eterna apenas como um pacote. Ele nos deu o Seu Filho. Aquele que crê no Seu Filho tem a vida eterna. Aquele que tem o Filho tem a vida. Aquele que não tem o Filho não tem a vida. Quando Deus dá a nós, Ele dá o melhor para nós. Ele dá o Seu tudo para nós. Seu tudo no Seu Filho. Ele dá o Seu Filho a nós. O que nós temos é o Filho. Não ache que tudo que você tem é o perdão dos Seus pecados. Simplesmente ir para o céu, é bom para nós, mas isso não é bom o suficiente para Deus. Deus disse: 'Eu quero te dar o Meu Filho. Quando você tem o Meu Filho você tem tudo'.

Você sabe que havia uma história: Certa vez havia uma pessoa muito rica, que tinha muito gado, muitas ovelhas, muitos campos, muitos servos, escravos, mas tinha apenas um filho. Ele enviou o seu filho para o exterior para estudar, mas quando o seu filho estava naquele país estrangeiro estudando, este homem adoeceu muito. Estava morrendo. E chamou um advogado e pediu ao advogado que redigisse um testamento. Então quando aquele filho voltou correndo para casa, o seu pai já havia falecido. Após o sepultamento, aquele advogado reuniu a família parar ler então o testamento daquele que havia falecido. O que continha aquele testamento? Ali dizia: eu dou todas as minhas propriedades para o meu mordomo, mas eu permito ao meu filho que escolha uma das propriedades que estou dando. Aquele foi um testamento muito estranho. Quando o filho leu, ele achou que algo havia acontecido com o seu pai, que algo estava errado com a mente dele. Como é que ele pode dar tudo para o seu mordomo e permitir que eu escolha apenas uma coisa? Se eu escolher o gado eu perco a casa. Se eu escolher o campo eu perco os escravos. Meu pai devia estar louco. Então o advogado sussurrou no ouvido dele. E o filho disse que honraria o testamento do pai dele. Iria escolher apenas uma coisa. Iria escolher o mordomo. O pai tinha tanto. Ele não podia listar tudo. Ele tinha medo de esquecer alguma coisa. Ele queria que seu filho tivesse tudo. E foi isso que aconteceu. Você sabe que nosso Deus é assim. Ele nos ama tanto. Ele não quer que nós percamos nada. Então ele colocou tudo no seu Filho. E Ele falou: 'Escolha o meu Filho. Se você tiver o meu Filho você tem tudo'.

As bençãos espirituais, nos lugares celestiais, estão em Cristo Jesus. Você sabe que quando você crê no Senhor, você recebe o Filho. Uma pessoa viva está agora em você. Cristo está em você, o Filho de Deus. Ele está em você. Ele é real. Ele está habitando aí. Você sabia disto? Em 2 Co cap 13, Paulo desafia os cristãos em Coríntios. Ele fala: 'Examine-se a si mesmo. Veja se Cristo está em você '. Se Cristo não estiver em vós, vocês são réprobos. Você não é um cristão. Você não é salvo. Você não é do Senhor. Mas se você souber que Cristo está em vós, então você pertence ao Senhor. Muitos cristãos hoje não sabem disto. Eles acham que Cristo está lá no céu e você está sobre a terra. Há uma distância aqui. Sim. Ele está no céu, mas também está em você. É Cristo em vós, a esperança da glória. Então, o que é glória? Glória é muito difícil de ser definida. De fato a Bíblia não nos dá esta definição, porque quando você define alguma coisa você está restringindo esta coisa. A Bíblia apenas descreve alguma coisa, mas nunca define. Então, o quê é glória? Glória é a coisa mais difícil de definir. Mas há uma maneira de pensar em glória. Toda vez que Deus se manifesta, aí há glória. Ou, em outras palavras, Deus é glória. Toda vez que Deus não estiver ali, não há glória. Cristo em vós, a esperança da glória. Se Cristo está em você, então Deus vai ser manifestado, e isto é então, a semelhança com Deus. Isto é semelhante a Deus. Você vai ser transformado segundo a Sua imagem, de glória em glória pelo Espírito de Deus.

Nós devemos ser conformados a imagem de Cristo. Cristo tem que ser formado em nós. Isso é semelhança com Deus. O segredo é Cristo em vós. Em 2 Pe cap. 1:3 e 4:
3 Visto como, pelo seu divino poder, nos têm sido doadas todas as coisas que conduzem à vida e à piedade (à semelhança) , pelo conhecimento completo daquele que nos chamou para a sua própria glória e virtude,
4 pelas quais nos têm sido doadas as suas preciosas e mui grandes promessas, para que por elas vos torneis co-participantes da natureza divina, livrando-vos da corrupção das paixões que há no mundo.

Como nós podemos ser semelhantes da Deus? Individualmente e juntos. Aonde está a chave para este segredo? Você descobre que é vida e semelhança com Deus. Deus tem nos dado vida. Cristo é nossa vida. Cristo não é apenas o nosso salvador. É como se fosse alguém de fora, nos tirando de um afogamento, e Cristo vem e nos tira dali. Ele é o nosso Salvador. Mas Ele é mais do que isto. Ele está em mim. Ele não está apenas ao meu lado. Ele está em mim. Ele é minha própria vida. Ele tem de ser a minha vida. Ele está em mim para viver. O apóstolo Paulo disse: 'Eu fui crucificado com Cristo. Não mais vivo eu, mas é Cristo que vive em mim. E agora a vida que eu vivo na carne, eu vivo pela Fé, a Fé do Filho de Deus, que me amou e deu-se a si mesmo por mim' Se nós vivermos pela nossa antiga vida, se nós tentarmos sermos semelhantes a Cristo pela nossa velha vida, nós nunca teremos sucesso. Nós sempre estaremos em condenação.

Mas a Bíblia diz: Nós fomos crucificados com Cristo, quando Cristo morreu na cruz. Nosso velho homem foi crucificado com Ele. Nós morremos nEle. Não mais vivo eu, disse Paulo. Então quem está vivendo em você? Cristo em vós. Ele é a sua vida. Se você viver pela sua vida você vai descobrir, que Ele só consegue viver aquilo que Ele é. Você não consegue fazer com que Cristo viva alguma coisa que Ele não é. Ele vai viver da mesma maneira como Ele viveu há 2000 anos atrás, quando estava na carne. Não pode haver outra forma. Cristo em vós, a esperança da glória. Então, irmãos e irmãs, quais são as boas novas, o Evangelho, para os cristãos, e para os não cristãos? Para os não cristãos nós falamos que vocês não precisam ter medo da morte, porque Cristo morreu por você. Todas as pessoas do mundo tem medo de morrer. Satanás utiliza a morte para poder controlar o homem, mas nós cremos no Senhor Jesus, não há temor da morte, porque Cristo morreu por nós, e nós nunca vamos morrer. Se Cristo demorar a voltar, nós talvez vamos dormir, mas não morreremos. Mas também há um Evangelho para os cristãos. Você não precisa viver, porque Cristo vive por você. Você está cansado de viver? Você está cansado de procurar viver a vida cristã? Está cansado de tentar ser semelhante a Cristo? A Bíblia simplesmente fala: Você não precisa viver porque Cristo vive por você. Porque você quer viver? Deixa Cristo viver em você. Se você permitir que Cristo viva em você, aí é a glória. Aí irão ocorrer transformações, e irão haver semelhanças com Deus. Isto é o Evangelho. O Evangelho É Cristo em vós. A Esperança da Glória. Nós cristãos somos as pessoas que têm mais esperança, e a nossa esperança é a glória de sermos semelhantes a Deus. E termos o caráter de Deus manifestado em nós. É porque Cristo está em nós. Em 1 Tm cap. 4: 8 a 10:
8 Pois o exercício físico para pouco é proveitoso, mas a piedade para tudo é proveitosa, porque tem a promessa da vida que agora é e da que há de ser.
9 Fiel é esta palavra e digna de inteira aceitação.
10 Ora, é para esse fim que labutamos e nos esforçamos sobremodo, porquanto temos posto a nossa esperança no Deus vivo, Salvador de todos os homens, especialmente dos fiéis.

Aqui, o Apóstolo Paulo, diz: Exercita-te a ti mesmo na semelhança com Deus. Nós dissemos que o segredo da semelhança com Deus, é Cristo em vós, em outras palavras, não é feitura sua. É Cristo. É o Espírito Santo. O Espírito Santo vai incorporar Cristo em sua vida. O Espírito Santo vai utilizar a vida de Cristo e fazer com que ela cresça. O Espírito Santo vai remover todas as coisas que realmente se interpõem ao caminho do Senhor Jesus, e Ele vai te transformar de glória em glória, segundo a imagem do Filho Amado de Deus. É obra do Espírito Santo. Não é sua obra. Mas Paulo disse: Exercita-te a ti mesmo na semelhança com Deus. Há uma contradição aqui? Falamos que semelhança com Deus, é Deus quem faz. É Sua vida. É o Espírito Santo. Nós não fazemos nada. Nós não podemos fazer nada. Se nós tentarmos ajudar nós vamos fazer uma grande bagunça, mas ainda assim Paulo fala: Exercita-te a ti mesmo na semelhança com Deus , quer dizer que você mesmo tem de fazer, você mesmo. O quê significa isto? Você sabe que a palavra exercitar, é a mesma palavra que nós temos de ginásio, e naquela época, especialmente os gregos, eles tinham muito cuidado com os seus corpos. Eles queriam ter a beleza do corpo. Então eles iam ao ginásio para se exercitarem. Vamos supor que você vá para um ginásio, para uma academia e vai haver um instrutor ali, e ele vai estudar o seu corpo e vai perceber qual é a parte do seu corpo que está fraca, não está bem equilibrada, faltando beleza, e ele então vai sugerir alguns tipos diferentes de exercícios e te fazer passar por aqueles diferentes exercícios, para fortalecer os seus músculos, do braço, da perna, do estômago, das costas e tentar desenvolver o seu corpo de forma que ele seja perfeito. Era isso que os gregos buscavam. Mas Paulo diz aqui que o exercício físico para pouco é proveitoso. Em outras palavras, se você exercitar o seu corpo, ele vai te fazer algum bem. Você se torna mais saudável, vai ficar mais lindo, mais balanceado, equilibrado, mas o ganho é muito pequeno. E esse pequeno ainda é por pouco tempo, isto é, apenas enquanto você estiver vivendo sobre esta terra. Mas exercitar semelhança com Deus, grande é o ganho, não apenas nesta era, mas na era vindoura. Isto é exercício espiritual. O quê é que quer dizer isto? O que significa isto? Você sabe que o mundo é um ginásio. As vezes eu penso, que depois de ter sido salvo, o Senhor não me leva para o céu? Seria maravilhoso. Porque que ele me deixa ficar aqui na terra e passar por todos estes problemas? Ele me ama, porque ele não me leva logo depois de ter sido salvo. Eu seria poupado de todos estes problemas. Mas Ele me deixa neste mundo horrível, passando por todas estas aflições e atribulações, todo sofrimento. Por quê? É porque o mundo é um ginásio, uma academia, onde há todo tipo de equipamento, onde alguns destes equipamentos são coisas e outras são pessoas, e você vai descobrir que são equipamentos, e você entra na academia, e você tem a vida em você. Isto se você tiver vida em você, porque se você não tiver a vida em você, a academia não vai ter qualquer utilidade. Você não consegue que um morto faça exercícios. Você faz porque tem vida em você. As pessoas que vivem no mundo, os seus dias são perdidos. Todas as tribulações são perdidas, porque são pessoas mortas, não aprendem nada. Mas nós temos vida. Temos a vida de Cristo em nós, e esta vida tem de ser desenvolvida. Então nós vamos para este mundo e o Espírito Santo é o nosso instrutor e ele sabe exatamente do que precisamos. Ele sabe onde está nossa fraqueza, o nosso desequilíbrio, aonde não há beleza, e Ele então vai nos fazer passar pelos exercícios. O Espírito Santo vai preparar as circunstâncias para nós. A gente as vezes vai perguntar, o porque o Senhor nos colocou em determinada família. Porque o Senhor nos colocou no meio deste povo. O Espírito Santo preparou isto, para nos exercitar, para exercitar aquela vida que está dentro de nós. Você sabe que quando passamos pelo exercício, os músculos doem, é difícil, queremos desistir, mas tentamos, esticamo-nos, e só depois de passar por isto tudo, o nosso músculo vai se fortalecer. Isto é exercício espiritual. O Espírito Santo prepara as nossas circunstâncias. Ele nos exercita. Nós precisamos de cooperar, mas se nós não quisermos cooperar, o Senhor Jesus diz : 'Negue-se a si mesmo, tome a sua cruz, diariamente e siga-me' E aí reclamamos que a cruz é dura demais. Quero cair fora da cruz. Podemos cair fora, mas o nosso músculo será fraco. Talvez você nunca seja equilibrado, não haverá beleza, não vai haver glória ali. Tudo o que precisamos fazer, é que não façamos nada. Mas nos rendamos ao Espírito Santo. Obedeçamos ao Espírito Santo. Façamos o que ele deseja o que nós façamos. Se ele falar para nos livrarmos de alguma coisa, que nos livremos dela. Ainda que seja doloroso. Exercita isto. Muito bem. Passaremos por aquela exercício. O resultado é: Glória. Cristo vai ser revelado. Nós seremos conformados à imagem do Filho Amado de Deus. Esta é a vontade de Deus. Em Rm cap. 8, qual é vontade de Deus? A vontade de Deus é que nós sejamos conformados à imagem do seu Filho amado. Ele nos predestinou, para que fossemos conformados à imagem do seu Filho Amado. Quando você é conformado à imagem do seu Filho Amado, isso é semelhança com Deus. Aqueles a quem Ele predestinou, Ele chamou. Aqueles a quem Ele chamou Ele justificou. Àqueles a quem Ele justificou, Ele também glorificou. Esta é a vontade de Deus. Deus deseja que nós sejamos glorificados. Deus deseja que Cristo seja formado em nós. O Espírito Santo está cuidando disto e, para que isto aconteça, nós temos que passar pelos exercícios. Ali haverá a glória manifestada, e o ganho não é apenas para esta era. Enquanto estivermos vivendo agora, o ganho é muito grande, porque Cristo está amadurecendo em nós, está sendo glorificado em nós e também na era vindoura quando Cristo voltar, nós vamos entrar na Sua glória. Ele vai conduzir muitos filhos à glória. Este é o mistério da semelhança com Deus.

Eu não tenho tempo de passar por todos os itens. Como isto se aplica a Cristo e se aplica a nós. Deus manifestado na carne, justificado em espírito. E assim por diante. Você vai descobri que é Cristo, mas é Cristo em nós. Isto é glória. Que o Senhor venha nos ajudar.

Irmãos e irmãs. Esta é a vontade de Deus. A nossa responsabilidade é de cooperarmos. Nós não podemos fazer nada, pois Ele faz tudo, mas Ele precisa da nossa cooperação. Ele nunca vai fazer nada contra a nossa vontade, tanto quanto nós desejarmos. Ele está disposto. Está pronto para te transformar de um vermezinho horroroso, para uma borboleta maravilhosa. Daquela coisa que rasteja, para aquela borboleta que voa para todo lugar. Ele vai fazer isto. Ele pode fazer isto e está pronto para fazer isto em você. Mas você está desejoso de se entregar a Ele, e permitir que Ele faça esta obra em você? Que a sua vida possa ser manifestada, tanto da forma individual, como corporativamente. Juntos nós seremos conformados com a sua imagem. Em Ef cap. 5 – é uma igreja gloriosa, sem mancha alguma, santa e sem mácula, ataviada para ser a sua noiva. Isso não é glorioso? Que o Senhor possa nos ajudar. Vamos orar.

Amado Senhor. Nós Te agradecemos pelo Seu propósito glorioso. Tu desejas que nós compartilhemos na Sua glória e Tu mesmo, que és glorioso, habita em nós. Amado Senhor. Possa o Seu Santo Espírito operar em cada um de nós para produzir em nós a vida de Cristo. Que a Sua beleza possa ser manifesta em e através de nós para que Tu sejas glorificado. Em nome do Nosso Senhor Jesus. Amém

Autor: Stephen Kaung
Artigo transcrito de uma mensagem proferida pelo Irmão Stephen Kaung, no bairro Céu Azul em Belo Horizonte.


Saiba mais...
A Principal Ocupação de um Discípulo
Conhecer a Cristo
Eu, Discípulo?
O Fruto da Vida Crucificada
O Grande Prêmio
O Mistério da Piedade
O Verdadeiro Discipulado Cristão
Seguindo a Deus de Perto
Tomando a Cruz
Tornando-se um Discípulo
Verdade e Liberdade