Mistérios de Deus

Artigo exibido: 4408 vezes

Amados irmãos e irmãs.

Nós gostaríamos de agradecer ao Senhor por nos ter dado este privilégio de visitá-los. É sempre um gozo, um enorme prazer, encontrarmos com o povo de Deus, de todas os lugares.

Vós sois os amados do Senhor e também os nossos.

Agradecemos ao Senhor por nos ter dado este privilégio. Não vou pregar necessariamente neste momento, mas vou apenas compartilhar com vocês aquilo que é bem querido em nossos corações. Se nós abrirmos a carta de Efésios, capítulo 1, versos 9 e 10:
'9 - desvendando-nos o mistério da sua vontade, segundo o seu beneplácito que propusera em Cristo,
10 - de fazer convergir nele, na dispensação da plenitude dos tempos, todas as coisas, tanto as do céu, como as da terra;'

Colossenses capítulo 2, verso 1 até versículo 10:
1- Gostaria, pois, que soubésseis quão grande luta venho mantendo por vós, pelos laodicenses e por quantos não me viram face a face;
2 - para que o coração deles seja confortado e vinculado juntamente em amor, e eles tenham toda a riqueza da forte convicção do entendimento, para compreenderem plenamente o mistério de Deus, Cristo,
3 - em quem todos os tesouros da sabedoria e do conhecimento estão ocultos.
4 - Assim digo para que ninguém vos engane com raciocínios falazes.
5 - Pois, embora ausente quanto ao corpo, contudo, em espírito, estou convosco, alegrando-me e verificando a vossa boa ordem e a firmeza da vossa fé em Cristo.
6 - Ora, como recebestes Cristo Jesus, o Senhor, assim andai nele,
7 - nele radicados, e edificados, e confirmados na fé, tal como fostes instruídos, crescendo em ações de graças.
8 - Cuidado que ninguém vos venha a enredar com sua filosofia e vãs sutilezas, conforme a tradição dos homens, conforme os rudimentos do mundo e não segundo Cristo;
9 - porquanto, nele, habita, corporalmente, toda a plenitude da Divindade.
10 - Também, nele, estais aperfeiçoados. Ele é o cabeça de todo principado e potestade.'

Vamos ter mais uma palavra de oração.
Amado Senhor, nós queríamos te agradecer por nos reunir aqui esta noite, nós te agradecemos pela sua promessa preciosa, de que, onde dois ou três estiverem reunidos em Teu nome, tu estarias ali no meio deles; nós realmente cremos que o Senhor está aqui; estamos todos nós diante de ti; fala Senhor porque os seus servos ouvem; nós te pedimos que o Senhor venha abençoar a sua palavra; que nos dê o Espírito de Sabedoria e Revelação; para que nós verdadeiramente possamos conhecê-Lo e conhecer a Ti, isto é a vida eterna; e nós colocamos estes momentos nas tuas mãos a nossa expectativa de que o Senhor vai realmente nos abençoar. A Ti seja dada a Glória no nome do Nosso Senhor Jesus Cristo. Amém.

Na Bíblia nós temos várias menções da palavra mistério ou mistérios. A palavra mistério, significa alguma coisa que está oculta ou que está aguardando para ser revelada.

É um segredo que precisa ser revelado. A palavra mistério, não é necessariamente algo que signifique mistério, ou algo neste sentido. Na verdade, esta palavra é usada mais freqüentemente para alguma coisa que é muito gloriosa.

Em II Tessalonicenses, capítulo 2, versículo 7:
7 - Com efeito, o mistério da iniqüidade já opera e aguarda somente que seja afastado aquele que agora o detém; temos o mistério da Iniqüidade.

Em Apocalipse, capítulo 17, no versículo 5:
5 - Na sua fronte, achava-se escrito um nome, um mistério: BABILÔNIA, A GRANDE, A MÃE DAS MERETRIZES E DAS ABOMINAÇÕES DA TERRA. Encontramos o mistério, da Grande Babilônia, e também no versículo 6:
6 - Então, vi a mulher embriagada com o sangue dos santos e com o sangue das testemunhas de Jesus; e, quando a vi, admirei-me com grande espanto.
7 - O anjo, porém, me disse: Por que te admiraste? Dir-te-ei o mistério da mulher e da besta que tem as sete cabeças e os dez chifres e que leva a mulher, - encontramos o mistério da mulher e da besta que a carregou.

Nestes dois casos, nós vemos, realmente, que estes mistérios são referentes a algo maligno.
E mesmo sendo maligno precisa ser revelado. De outra forma nós não seríamos capazes de os compreender.

Mas no restante das escrituras, quando a palavra mistério ou o seu plural são utilizadas, na realidade se referem a alguma coisa muito boa. Por exemplo em Romanos capítulo 11, nós encontramos que Paulo, ali menciona um mistério que tem a haver com Israel. Após a Plenitude, ou quando chegar o Tempo das Nações, Israel, será salvo. Em Mateus cap. 13, versículo 11:
11- Ao que respondeu: Porque a vós outros é dado conhecer os mistérios do reino dos céus, mas àqueles não lhes é isso concedido. Encontramos os mistérios do Reino dos Céus.

Em Primeiro Coríntios, capítulo 2:6 e 7:
6 - Entretanto, expomos sabedoria entre os experimentados; não, porém, a sabedoria deste século, nem a dos poderosos desta época, que se reduzem a nada;
7 - mas falamos a sabedoria de Deus em mistério, outrora oculta, a qual Deus pré-ordenou desde a eternidade para a nossa glória, - é mencionado a Sabedoria de Deus, em um mistério, que está ligado com a glória para nós. Em primeiro Coríntios, capítulo 15, versículo 51, Paulo menciona ali que há um mistério:
51 - Eis que vos digo um mistério: nem todos dormiremos, mas transformados seremos todos, - Se você prosseguir e chegar a Efésios, ali você tem o mistério da Vontade de Deus, que Ele designou em si mesmo, segundo a sua Boa vontade, mesmo antes da fundação do mundo. Prosseguindo na carta aos Efésios, Cap. 5, você vai encontrar ali o Mistério de Cristo e a Igreja. Em Efésios, cap. 6, você tem então o Mistério do Evangelho das Boas Novas.

Em Colossenses, 1 versículos 26 e 27:
26 - o mistério que estivera oculto dos séculos e das gerações; agora, todavia, se manifestou aos seus santos;
27 - aos quais Deus quis dar a conhecer qual seja a riqueza da glória deste mistério entre os gentios, isto é, Cristo em vós, a esperança da glória; - encontramos as Riquezas da Glória do mistério concernentes às Nações, isto é Cristo em vós, a Esperança da Glória.

É claro em Colossenses 2:2:
2 - para que o coração deles seja confortado e vinculado juntamente em amor, e eles tenham toda a riqueza da forte convicção do entendimento, para compreenderem plenamente o mistério de Deus, Cristo, - onde encontramos que o mistério de Deus que é Cristo. Em I Tim, cap 3:9:
9 - conservando o mistério da fé com a consciência limpa. - temos o mistério da Fé, que nós poderemos guardar uma Sã Consciência. No mesmo capítulo, versículo 16:
16 - Evidentemente, grande é o mistério da piedade: Aquele que foi manifestado na carne foi justificado em espírito, contemplado por anjos, pregado entre os gentios, crido no mundo, recebido na glória . - é colocado: Grande é o mistério da Piedade, que na realidade, é a semelhança com Deus.

Se formos até o Livro de Ap. 1:20:
20 - Quanto ao mistério das sete estrelas que viste na minha mão direita e aos sete candeeiros de ouro, as sete estrelas são os anjos das sete igrejas, e os sete candeeiros são as sete igrejas. - temos o mistério dos Sete Candeeiros e das Sete Estrelas. No Cap. 10:7:
7 - Quando a última trombeta soar, o Mistério de Deus é completo.

Encontro na Palavra de Deus endereços concernentes a estes Mistérios. Muitos são verdadeiramente gloriosos.

Para os nossos momentos hoje, gostaria de compartilhar, com vocês, o Mistério de Deus.

Irmãos e irmãs;
Deus é o grande Mistério de todo o Universo. Ele é o grande desconhecido. Ele é tão grandioso, que vai muito além da compreensão humana. O que nós conhecemos de Deus, é apenas que apraz a Ele revelar, a Si mesmo. Existem muitas coisas em Deus que nós nunca vamos compreender, porque Ele é infinito, e para a nossa mente finita, Ele está muito além da nossa compreensão.

Se Deus escondesse a si mesmo, ninguém iria conhecê-Lo, mas nós agradecemos a Ele, porque Ele quer se revelar a Si mesmo, a nós. Segundo a nossa capacidade, Ele revela a Si mesmo. Um dos nomes do nosso Deus é 'Jeová – que revela a si mesmo'.

É claro que você se lembra da história de Agar, no Cap. 16 de Gênesis, onde se vê, que ela fugiu da sua senhora. O anjo do Senhor a encontrou, e Ele falou: 'Volte e submeta-se a sua senhora'.

Então Agar disse 16:13:
13 - Então, ela invocou o nome do SENHOR, que lhe falava: Tu és Deus que vê; pois disse ela: Não olhei eu neste lugar para aquele que me vê? – Um Deus que é visto, ou um Deus da visão. Lembrando o que o Apóstolo Paulo falou em Gálatas, Cap. 1:16:
16 - 'Que aprouve a Deus revelar o seu Filho em nós'. Realmente, nós temos que dar Graças a Deus, porque aprouve a Ele revelar seu Filho em nós, porque se Ele não se revelar a si mesmo, nós não seremos capazes de vê-lo.

O pouco que nós conhecemos Dele, é através de revelação. Sem a revelação que vem do alto, Deus seria um desconhecido. Mas com a sua revelação, é possível conhecer Dele aquilo que Ele deseja revelar a nós. Então, o nosso Deus, é um Deus que revela a si mesmo. Ele utiliza de diversas maneiras para se revelar a nós. Em primeiro lugar, Ele utiliza as coisas criadas para se revelar a si mesmo. Se você ler Rm 1:19 e 20, onde é dito:
20 - Aquilo que é conhecido de Deus, isto é, a sua divindade e seu poder eternos são feitos conhecidos através daquelas coisas que Ele criou. Quando nós vemos o sol a lua e as estrelas, e contemplamos todas as coisas que foram criadas, isso nos dá o conhecimento do poder eterno e da divindade do nosso Deus. Ele é poderoso, Ele é divino. Ele não é como nós humanos, fracos e sem qualquer poder. Contemple aquilo que Ele criou e que poder Ele tem demonstrado a nós. E quão Divino é aquilo que Ele revela a nós. É como o Salmista disse: 'os céus declaram a glória de Deus e o firmamento anuncia a obra das suas mãos'. Esta é uma das formas com que Deus se revela a nós. Em segundo lugar Deus se revela a nós através da história. Você se lembra quando o Apóstolo Paulo estava pregando em Atenas, no cap. 17 do livro de Atos e ali dizia, que de uma vez só, Deus criou todas as nações, e que Ele determinou os limites, as fronteiras que cada nação ocuparia, para que eles pudessem buscar a Deus. Na verdade, a história, é uma das maneiras de Deus se revelar a Si mesmo. Ele mostra a nós que Ele está no controle, que as coisas não apenas acontecem e que o tempo está nas suas mãos, que Ele determina os limites de cada nação e, até mesmo, o quanto que uma nação vai durar está de acordo com a vontade Dele. Se nós estudarmos a história, nós veremos que Ele é a motivação por detrás de toda a história. Ele explica para nós o que é história. Algumas pessoas dizem que a história ( em inglês ' history como His story ', isto é, Sua história, a história do Senhor Jesus ) é a sua Glória.

Em terceiro lugar, Deus também se revela através da Lei que Ele deu a Moisés e ao seu povo, retirando o seu povo do Egito e o trouxe para Si mesmo, os trouxe até o Monte Sinai, e ali lhes deu os Dez Mandamentos, mandamentos estes , que na verdade, revelam o caráter de Deus.

Os primeiros quatro mandamentos revelam para nós como Deus é Santo, que Ele é diferente, diferente completamente do resto do mundo. Ele é incomum, Ele é especial, é Singular, é extraordinário e Ele subsiste em Si mesmo. Isso é Santidade. Os quatro primeiros mandamentos nos revelam, então, que Deus é Santo. Os próximos seis mandamentos nos mostra que Deus é Justo e pelo fato de ser Justo e Reto, Ele deseja que o nosso relacionamento uns com os outros seja justo e reto. Através da Lei, Deus nos revela algo do seu caráter, e vemos também que Deus se revela através dos profetas dos tempos antigos.

Em Hebreus 1:1:
1 - Havendo Deus, outrora, falado, muitas vezes e de muitas maneiras, aos pais, pelos profetas , - Deus revelou sua mente para o seu povo, o que Ele pensa a respeito dele, o que Ele deseja que ele seja, por meio das palavras proféticas, e melhor do que tudo, nos últimos dias, Deus, nos falou através do seu Filho. Somos gratos a Deus, porque Ele, Deus, tem tentado se revelar a nós, desejando que nós O conheçamos, e procurando as diversas maneiras para que nós o conheçamos, mas Graças a Deus, nos últimos dias Ele nos falou do seu Filho. Essa é a revelação verdadeiramente completa, a revelação Plena de Deus – Ele mesmo.

Em João, Cap. 1:18:
18 - Ninguém jamais viu a Deus; o Deus unigênito, que está no seio do Pai, é quem O revelou. Ninguém conhece a Deus, mas o Filho que está no seio do pai declara. O Senhor Jesus, o Filho de Deus, veio até este mundo para declarar, como é Deus. E a sua declaração é a mais completa e a mais plena. Ninguém jamais viu a Deus, e ninguém jamais conheceu a Deus. Em Mateus capítulo 11 - ninguém conhece seu Filho, senão o Pai, e ninguém conhece o Pai senão o Filho, e àqueles a quem ele deseja revelar. Conclusão. - ninguém, neste mundo, verdadeiramente conhece a Deus.

As pessoas do mundo podem saber a respeito de Deus, mas ninguém conhece Deus, apenas o Filho, e ninguém conhece o Pai, senão aqueles à quem o Filho aprouve revelar.

Como nós queremos agradecer ao Senhor Jesus, por ter querido revelar o seu Pai a nós, para que possamos conhecer Deus, o nosso Pai. Tudo isso é revelado pelo seu Filho Unigênito, que não somente nos revelou o Pai, não apenas através Dele Ele declara o Pai, mas também Nele nós vemos o Pai. Sabemos que Ele veio a este mundo para nos mostrar, nos dizer, como é o Pai, e esta é a descrição completa do Pai. Ele veio a este mundo para nos mostrar o Pai, Ele mesmo. Em João Cap. 14, quando o Senhor Jesus disse, que estava partindo, e Felipe fez aquela pergunta; 'Senhor; mostra-nos o Pai e nós ficaremos satisfeitos'.

Jesus então lhe respondeu que tinha estado com eles todo este tempo e ainda pediam para que Ele lhes mostrasse o Pai? Não sabeis que eu estou no Pai e o Pai está em mim? E que, quem vê a mim, vê ao Pai?

Irmãos e irmãs. Nós vemos que, não apenas o Senhor Jesus veio nos dizer como é o Pai, nos descrever o Pai, mas Nele nós vemos o Pai. Nele mesmo. Agradecemos a Deus por isto. Queremos dar um passo além.

O Nosso Senhor Jesus, não apenas nos mostra o Pai, e não apenas Nele nós vemos o Pai, mas a Bíblia nos diz que Ele não é apenas a chave para o conhecimento de Deus, a chave para abrir o mistério de Deus. Mas quando você usa aquela chave e abre o mistério, o que você encontra ali em Deus? Você descobre que Cristo é o mistério de Deus, que o mistério de Deus é Cristo. Se você puder contemplar o Coração de Deus, e vamos supor que o coração de Deus fosse aberto para você. O que veríamos então, ali, no coração de Deus?

Tudo o que veríamos é o seu Filho. Só isso. Você não vai encontrar no coração de Deus nada mais do que o seu Filho, porque o mistério de Deus é Cristo. Em Ef 1:9

9 - desvendando-nos o mistério da sua vontade, segundo o seu beneplácito que propusera em Cristo nos é feito conhecer o mistério da vontade de Deus, que aprouve a Ele mostrar o seu beneplácito, mesmo antes da fundação do mundo. Agora, mesmo antes da criação do mundo, na eternidade passada, Deus tinha um propósito. Deus é quem tem a vontade mais livre do Universo, de acordo com a sua boa vontade. Ele tem um propósito, segundo a sua boa vontade. Aquilo que deleita o seu coração, é aquilo que Ele deseja, aquilo que ele quer, e este então é o propósito eterno de Deus. Este propósito, em outras palavras, é um mistério. Foi oculto através das eras e das gerações. Ninguém sabia o que estava no coração de Deus, o que Ele queria, o que Ele buscava, o que Ele ansiava. Estava oculto, o que pode ser chamado de Segredo Máximo de Deus. E essa 'coisa' tão confidencial era tão gloriosa e tão sagrada, ainda que Ele desejasse contar, Ele não pode, somente pode nos preparar para aquele dia em que Ele vai poder nos falar aquilo que Ele quer nos falar. Através de toda a época do Velho Testamento, Ele utilizou a criação, a história, a lei, os profetas, tipos, todos os meios e nos deu dicas aqui e ali, e Ele nunca nos falou 'É isto o que Eu quero'. Nós não sabemos muito bem o que Ele estava nos falando. Na realidade Ele estava trabalhando em direção àquele fim. Na época do Velho Testamento, com a Lei e com os Profetas, as pessoas nunca realmente sabiam o que Deus queria. Deus realmente sabe guardar segredo. Será que você consegue guardar segredo? Se nós soubermos um segredo, um segredo maravilhoso, a gente quer contar para todo mundo não conseguindo segurar. Mas Deus é alguém que pode guardar um segredo e pode guardá-lo até o momento exato, e só aí Ele revela aquele segredo. Aquele segredo manteve seu povo através das eras e das gerações, até que Ele finalmente enviou o seu Filho para este mundo. Então, após o seu filho ter completado a obra, através dos apóstolos e dos profetas Ele abre o segredo para nós. E aquele segredo é o seguinte: 'Na plenitude do tempo, todas as coisas convergirão em Cristo'. As coisas estão no céus e estão na Terra. Em outras palavras, lá no coração de Deus há apenas uma pessoa. No coração de Deus não há muitos planos, só há uma pessoa. O Seu Filho Unigênito, o seu Filho amado. Aí está o seu coração. Ele deseja dar todas as coisas para o Seu Filho.

Porque Ele criou o Universo? Ele criou o Universo para o Seu Filho. Ele fez o Seu Filho o herdeiro de todas as coisas. Algumas pessoas acham que o Universo foi criado para nós. Ledo engano. Foi criado para o Seu Filho. Não apenas criado para o Seu Filho, mas também no Seu Filho, pelo Seu Filho e para o Seu Filho.

Em Colossenses Cap. 1, Quem é Cristo? Ele é a imagem do Deus invisível. Deus é invisível, mas Cristo fez que o Deus invisível, se tornasse visível. Ele é a imagem exata, ou em outras palavras, não há nada aquém. Ele é a revelação plena do Deus invisível. Deus, Ele mesmo, é invisível, mas seu filho, Cristo Jesus, fez Deus plenamente visível. Ao ver o Senhor Jesus nós vemos Deus. E não é nada aquém, mas a revelação Plena. No tocante ao relacionamento de Cristo com a criação, Ele tem a primazia, é o primogênito de toda criação. Nós sabemos que nas escrituras, o primogênito tem dois significados. O primeiro é o uso comum do primogênito, de acordo com o tempo. Se você nasceu primeiro, você é o primogênito. Numa família você pode ter muitos irmãos e irmãs, e aquele que veio primeiro, é chamado primogênito. Na Bíblia, você tem uma utilização especial para a palavra primogênito. Não tem nada a haver com o tempo. Tem a ver com a qualidade, significando Prioridade e Soberania. Por exemplo, em Êxodo capítulo 4, Deus enviou Moisés para falar ao Faraó que Israel era o seu primogênito, que deixasse seu povo ir, para que eles o pudessem servir. No tocante às Nações, o Egito era uma nação bem antiga, e então como Israel poderia ser a primogênita? Em relação ao tempo isto não seria possível.

Mas é a escolha de Deus. É uma eleição especial. Deus dá a nação de Israel, a prioridade e a soberania.

De novo, no Salmo 89: Davi é o primogênito entre os Reis. Mas nós sabemos que do ponto de vista histórico, Davi não o era. Ele não foi o primeiro rei na nação de Israel, mas sim Saul. Considerando os reis deste mundo, houve muitos antes de Davi. De fato, quando os filhos de Israel pediram um Rei, eles queriam ter um Rei como as Nações tinham. Mas, então, o que significa ser Davi o primogênito? Significa que ele tem a prioridade e a soberania. Então, aquele primogênito em Colossenses, Cap. 1, não é a utilização comum da palavra primogênito. Algumas pessoas não entendem isto muito bem. Dizem que Cristo é o primogênito de toda a criação, e por isso Ele foi criado. Não. Ele não foi o primeiro a ser criado. A palavra primogênito aqui é uma utilização especial da palavra. Significa que Ele tem a Prioridade e a Soberania sobre toda a criação. Ele é antes de toda criação. Toda a criação foi criada Nele. O que nós entendemos por ser criado Nele? Nós não podemos imaginar, que em uma só pessoa coubesse toda a criação. O significado é que Ele é o arquiteto de toda a criação. Ele desenhou e projetou toda a criação. Toda a criação foi originada Nele, e Ele não era apenas o desenhista, o projetista ou o arquiteto. Se um arquiteto for bastante criativo, aquilo que ele projetar vai ser artístico. Aquilo que ele projeta, revela o seu caráter. Toda a criação Divina revela a glória do Senhor Jesus. Ele projetou todas as coisas.

E não apenas, projetou todas as coisas, mas toda a criação foi criada por Ele. Não foi apenas o arquiteto, mas foi também o engenheiro e o mestre de obras, construindo todas as coisas, e não apenas isto, mas toda a criação foi criada para Ele. Ele é o herdeiro de todas as coisas, o dono de toda criação. Esse é o nosso Senhor Jesus, aos olhos de Deus, o Pai. Quando Deus vê o seu Filho, Ele vê no Seu Filho, a imagem de Si mesmo. Quando Deus vê o Seu Filho, Ele vê que toda criação foi feita Nele, para Ele e por Ele.

Tem que ser o Cabeça sobre todas as coisas. Tudo é para Ele, para a Sua Glória, para o Seu prazer, para a Sua satisfação. É assim como Deus vê o Seu Filho.

Nós vemos que isto não é verdadeiro apenas com toda a criação, mas verdadeiro também com a Nova criação. Ele é o cabeça da Igreja. Sabemos que a Igreja é uma nova Criação, e se alguém está em Cristo, ali está uma nova Criação. Todas as coisas passaram. Todas se tornaram novas. Todas são de Deus. Então a Igreja é a nova Criação e a Igreja é o povo de Deus. Ele é o cabeça. Todo o corpo sai do cabeça, e todo corpo está sob a cabeça. O controle de todo o corpo está na cabeça. E o corpo tem que se submeter ao cabeça, e a Igreja deve se submeter ao cabeça, Cristo Jesus. Tudo começa no Cabeça, e o corpo deve executar a vontade do Cabeça.

Ele é o princípio. Ele é o princípio da nova criação. Nós sabemos que Adão foi o princípio. Ele foi o princípio da velha criação, da velha raça humana, mas no Nosso Senhor Jesus, é o Segundo Homem.

Ele é um novo começo. Em Adão todos morreram. Mas em Cristo todos serão vivificados. Graças a Deus por isto. Ele é o primogênito da ressurreição dos mortos. Mais uma vez, aqui, encontramos a palavra primogênito. Ele é a primícia dos mortos. No Velho Testamento, Elias ressuscitou pessoas. No Novo, o Nosso Senhor Jesus, ressuscitou a Lázaro, e Pedro, também ressuscitou pessoas. Como podemos dizer que Ele foi o primeiro dentre os mortos? Aqui descobrimos mais uma vez que a questão é qualidade, prioridade, soberania.

Ele é a ressurreição e a vida. Se você quiser conhecer ressurreição, você vai conhecer a ressurreição nEle e através dEle. Todos os outros que ressuscitaram dos mortos não nos dão esta qualidade de ressurreição. Nós somos ressurretos juntamente com Cristo. A Igreja está sob o terreno da ressurreição, a base da redenção. Tudo aquilo que é antigo, já passou. E tudo aquilo que sai de Cristo, está sobre a base da ressurreição. Este é o seu relacionamento com a nova criação. Esta é a maneira como o Pai vê o Filho e esta também deve ser a maneira como nós devemos ver a Cristo. É a vontade de Deus, que nós possamos ver o Seu Filho como Deus o vê, mesmo que nós tenhamos crido no Senhor Jesus, irmãos e irmãs, a nossa visão de Cristo é tão pequena. Nós o conhecemos como nosso Salvador. Graças a Deus por isso, mas em verdade, Ele nos reconciliou com Deus, perdoou os nossos pecados, nos deu a vida Eterna. Damos graças a Deus pela sua salvação. Mas quando Deus olha seu Filho, quão grande é Cristo, quão imensamente grande é Cristo. E Deus deseja que nós vejamos a Cristo como Ele o vê. Nós precisamos ter os nossos horizontes alargados, termos uma visão fresca de Cristo, vê-lo mais e mais, porque Ele é o centro da vontade de Deus. Tudo está Nele. Toda a plenitude da Divindade habita corporalmente Nele. Tudo aquilo que você puder conceber e pensar de Deus, no Seu amor, na Sua Santidade, na Sua justiça, na Sua pureza, no Seu poder, na Sua sabedoria, ou em qualquer coisa que você pensar de Deus, toda a Plenitude da Divindade, habita corporalmente Nele. Tudo está em Cristo Jesus. Todas as bênçãos espirituais nos lugares celestiais, tudo aquilo que Deus pode fazer por você, tudo está em Cristo Jesus, e a Bíblia nos diz, que nós somos completos Nele, porque Ele é o Cabeça, e nós somos o Corpo. Ele é a Plenitude daquilo que enche tudo e em todos.

Isso é Cristianismo. Sabemos que os Colossenses, realmente amavam ao Senhor, porque na leitura da carta de Paulo menciona ter ouvido falar da fé dos habitantes de Colossos no Senhor Jesus e o seu amor para com todos os Santos e a sua permanência na Fé. Sabemos que são três as coisas mais importantes para um cristão: Fé, Esperança e Amor. Aqui encontramos os cristãos de Colossos, tendo Fé, tendo Esperança e tendo Amor. Tiveram então, um bom começo, e naquela ansiedade de crescer rápido, após terem crido no Senhor Jesus, queriam ser espirituais, instantaneamente. Se alguém vier para a gente e falar, que se nós fizermos isto e aquilo, nos transformaremos em espirituais, vamos pular de cabeça naquela proposta. É isto o que queremos. E os Colossenses queriam crescer rápido. Pensaram que crer no Senhor Jesus, era um processo um pouco moroso, parado. E de acordo com o que Paulo falava com eles, eles estavam bem devagar. Eles queriam ser mais rápido, instantâneos. E esta mentalidade também chegou até os cristãos, ou seja, se alguém chegasse e dissesse que se agíssemos de alguma forma, estaríamos transformados espiritualmente, todos iríamos naquela direção. Foi isto que os Cristãos de Colossos fizeram. Algumas pessoas chegaram para eles e disseram: 'Se vocês querem ser plenos, completos, tem um jeito. Nós vamos te falar. Se você for iniciado desta forma, você vai ser diferente das outras pessoas, vai ser especial'. E o que é isto? Essa foi chamada então a Heresia de Colosso. E o que é esta Heresia de Colossos? É uma estranha combinação de duas coisas: combinação da filosofia pagã, com o ritualismo judaico. Por um lado você tem o gnosticismo. Professavam que tinham conhecimento. Queriam explicar todo o Universo. Confessavam que sabiam tudo. Se você for iniciado aí, você se tornaria uma pessoa especial. É uma especulação, e especulavam. Especulavam sobre as diversas emanações de Deus, e Cristo era uma das diversas emanações de Deus. Haviam muitas e muitas outras. É uma especulação filosófica e mística e era muito atraente para cada um, para a carne e para a mente humana, pois nós queremos sentir que nós sabemos, que somos tão espertos, que nós podemos conhecer coisas que outras pessoas, não conhecem e isto então, combinado com o ritualismo judaico, ou seja, coisas como: se você guardar, não tocar não fazer isto, guardar as festas, tudo vai dar certo e você será espiritual. Nós queremos fazer algo. E se nós podemos fazer algo, vamos fazer. Para nós não fazermos alguma coisa, e percebermos aquilo que Cristo fez por nós, isso é muito humilhante para a carne. Vemos então como estas coisas eram atraentes para essas pessoas.

Achavam que Cristo apenas não era suficiente. Buscavam a perfeição além de Cristo. Se desviaram da Verdade.

Aqui encontramos a Carta de Paulo para eles que dizia que eles tinham que permanecer na fé, uma vez que tendo recebido a Cristo, andai Nele, pois Cristo é o Caminho. Fora de Cristo não há qualquer caminho, e o Senhor Jesus disse que Ele era o Caminho a Verdade e a Vida. Ninguém vem ao Pai, senão por mim.

Será que conseguiríamos chegar ao Pai através de outro Caminho? Desde o princípio até o fim, Cristo é o Caminho. Qualquer um que tentar outro caminho, descobrirá que ele não vai te levar ao Pai. Vai te conduzir à destruição

Cristo é o Caminho. Se você quiser conhecer a Deus, do princípio até o fim, cada passo do seu caminho, você tem que andar em Cristo. Fora de Cristo você não vai conhecer a Deus. Todas as suas experiências serão falsas, todos os ensinamentos serão falsos, porque aos olhos de Deus, há apenas o seu Filho. Tudo está no seu Filho, arraigado nEle. Que nós possamos ter a nossa fundação em Cristo e então, crescer nEle. Não permita que outros possam fazer você desviar, para coisas que são segundo os homens, segundo os elementos deste mundo e não segundo Cristo. Porque toda a Plenitude da Divindade, habita corporalmente Nele e nós somos completos Nele. A nossa Justificação está Nele, a nossa santificação está Nele, a nossa glorificação está Nele.

Lembremo-nos disto. Cristo é o mistério de Deus. Tudo o que precisamos saber a respeito de Deus está em Cristo. Não posso conhecer a Deus fora de Cristo. Tudo está em Cristo e Deus disse 'Recebei a Ele, a Ele ouvi, obedecei a Ele' . E se você fizer assim, então Deus vai se dar a conhecer através de Dele.

Amados irmãos e irmãs, que possa o coração de Deus tornar-se o nosso coração. Se Deus olha o seu Filho de determinada maneira, como poderemos nós olhar para o seu Filho de outra maneira? E se nós pudermos ver isto, isto vai trazer adoração ao nosso coração. Vai tirar de nós aquele louvor e aquele amor para o Nosso Senhor Jesus Cristo, a razão pela qual, nós não O amamos como nós deveríamos, nós não O adoramos como deveríamos, e não O servimos como deveríamos, é porque nós não O vemos como deveríamos vê-Lo.

Que o Senhor possa abrir os nossos olhos, que Ele nos dê o Espírito de sabedoria e revelação, para que nós possamos vê-Lo. Retende o Filho, o Cabeça. Retende a Ele firmemente, e então nós seremos unidos, juntos, e então poderemos ministrar uns para os outros, crescer no conhecimento de Deus.

Que o Senhor possa nos ajudar. Vamos orar.
Senhor Jesus. Nós nos lembramos do que disseste: Ninguém conhece ao Pai, senão o Filho. Senhor nós reconhecemos que nós não conhecemos o Pai. Fora de Ti não há qualquer maneira de Te conhecer, mas nós Te louvamos e agradecemos porque aprouve a Ti revelar o Pai em nós. Senhor, que Tu abras os nossos olhos para que nós possamos ver o Pai através de Ti, e que possamos ver a Ti através do Pai. Esta é a oração do nosso coração, que nós desejamos conhecê-Lo, porque conhecê-Lo é a vida eterna
Nós Te agradecemos no nome do Nosso Senhor Jesus.

Autor: Stephen Kaung
Artigo transcrito de uma mensagem proferida pelo Irmão Stephen Kaung, no bairro Céu Azul em Belo Horizonte.


Saiba mais...
A Igreja e As Igrejas
Consagração
Cristo e Sua Igreja
Liberdade do Espírito e Vida
Mistérios de Deus
O Corpo de Cristo em Ação
O Mistério de Cristo
Vendo Cristo na Igreja - Comentário sobre a Epístola aos Efésios